Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

Guerra ...

"Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é “muito” para ser insignificante" .
(Charles Chaplin)

Nem que seja na marra ....

Eu faço meu caminho Brinco e deito na minha estrada mordo os lábios em forma de sapequice e força . Eu faço meu caminho Desenho e apago os traços Forço o asfalto, o chão Pra pode pisar em rumo Em marcações... . Eu faço meu caminho Pinto e bordo Ah !!!! Flores no cabelo Vestida de peregrina Minha marra ás vezes de viver, em viver e por viver é tudo que tenho... . Então...Forçando as linhas Da minha estrada Eu vou !!!!!!!! Porque quando eu quero... Eu faço meu caminho

No seu fundo de poço há mola...

No fundo do poço Há uma mola No fundo do poço Há um pouco de água Que de longe não se vê... Por isso o fundo Ele dá a sensação de vistas cegas Mas é de lá que muitas vezes Se volta a enxergar... . Lá no fundinho do poço A sensação é de solidão e abandono Mas inexplicavelmente Existe a chamada mola Que você pula Mas não é só num salto não...não... Tem que dar muitos A mola pula mais alto Quando se segura à tua vontade Quando você sente vontade de sair de lá... Do fundinho do poço Os saltos são mais altos . De lá, muitos já saíram De lá, muitos já pularam De lá, muitos hoje um dia Já pensaram, que seria o fim... Mas a última palavra Não pertence a nós... . (Pra você)

Debaixo da sombra...

À Beira de sombras de árvores precisamos em momentos estarmos À margem de folhagens aplumadas e verdejantes Num céu azul sem dimensão á flutuar ... . À Beira de sombras de árvores viajamos no horizonte em linhas verticais e horizontais, não importa... São as zonas em nós, em terra Colorido, Protetor e Silencioso . À Beira de uma árvore Minha alma ganha roupagens novas E alimento que não é colhido em pratos São toques de maná São toques de elevar de olhos...

Quanto custa ?

Sou moeda viva
.
Que o valor sou eu quem dou
Se me diminuo... viro centavos
Se me valorizo...viro euro
Sou moeda viva interior
Dou meu preço á medida que não me vendo
Diferente né ?
.
Na medida que não me troco
Não me faço moeda morta
Sou moeda viva
É intransferível essa função
A consequência desse ato
Vem em formas de brilhantes
ouros, diamantes, cédulas...
Será assim que serei vista
Quando não sou negociável
Me torno peça rara
De inestimável
Valor...
.
Quanto custa mesmo ?
Deixa-me pensar...


Lupa de vigilância...

Pedaços de pessoa . Tudo que juntando faz inteira... pedaços vivos pedaços colados Fogem á suavidade do toque dos dedos . Ao tocarem Notem... A superfície do rosto se faz com pedaços lisos...texturizados... suaves...ásperos Pedaços de pessoas Se deformando em vida . O Mundo entrou em um colapso Falta de tempo Falta de observância Falta de tolerância Falta de não pode !!! de dizer não ... De dizer algo... Frios se tornam Diante dos olhos Cegos ficam De olhos mirados... Abertos.. Um palmo á frente do nariz Cegos ficam... . Há necessidade da lupa lupa ? sim, da lupa da torre da vigilância Olhar de novo o que se perdeu Os comportamentos de filhos Os comportamentos dos jovens . Onde seu filho está agora ? Sabe ? Nem eu ! O estranho sabe... Mas as horas..a pressa... Cegam E vc nem fica sabendo Que virou pedaços de pessoa...

Jeans...

Uma Adolescente correu correu...
Chegou seu momento de juventude
uhuhuhuhuhu !!!
Bora, bora pessoal, vamos curtir !!!!!
Bora, temos um mundo à conhecer
Vestiu seu jeans da moda
E olhando somente pra baixo
Esqueceu do resto
Esqueceu de olhar pro alto
Sua visão ficou limitada
.
Bora curtir !!!!!
Jeans detonado de mísseis e granadas
Num universo paralelo
Entre a vida e a fatídica palavra
ESCOLHAS
Bora curtir pessoal !!!
Adolescente de cabelos voando
Com amizades que nem mil dedos podíam calcular
Tantos que eram...
eram...
.
Bora curtir !!!!!
hã ? Quê ? Onde estou ?
Cadê ? Quê ? Ainda estou ?
Chão ! Me dá um chão !!!
Me dá !!! Me dá !!!
Onde ? Diz !!
ônus...
eram...
Tantos jeans eram...

Dunas ...

Dunas de um silêncio que não posso tocar As ondas chegam nela, em dunas de ventos Brancos e dolorosos Os ventos batem em suas costas como facadas E adentram num submundo distante . O vento, a areia, o corpo Tudo fazem uma só massa Um contexto de um deserto Uma mistura de uma história Branco diferente Branco de vazio e solidão . Queria lançar cores ...!!! Queria lançar arco-íris nela Com ondas de uma dimensão real Não ilusória... Devolver o Branco Um Branco de paz De limpeza Meu vento difere do que há Ventos de fé, e esperança Ventos que nem mesma posso calcular...

Moderação

Amigos, desculpem, tive por motivos que devem imaginar, moderar os comentários, colocando a aprovação dos mesmos. Vou tentar seguir com os blogues público, sem precisar colocar pra convidados. Bjs em vocês, gosto muito daqui, da nossa troca. É chato e ás vezes triste, mas...necessário . Christi

Pulem !!!

De dentro dos nossos quadros de parede De nossos porta retratos Saem as lembranças As nossas memórias Olhamos e parecem saltar Pular dentro de nós Como se fosse possível reviver Ao olhar... Ao lembrar... . Vidas que se foram Momentos que se viveram... Amigos que fizemos Família... Nossa História de vida Nossa biografia não escrita . Relembrar é viver de novo Que saltem pra dentro de nós !!! Que façam nossas mentes vagarem !!! Pulem retratos !!! Pulem lembranças !!! Encontrem abrigo em nossos corações

Obrigada Deus !!!

O som do teu silêncio...

o silêncio dos amantes dos que esperam a maré, das palavras
o silêncio que incomoda
que lateja na mente
que inquieta os pensamentos
que se faz vivo e presente o que se calou
.
o som do eco dos sentimentos
que gotejam no coração
sem entender tamanha saudade
inexplicável saudade
de algo quase intocável
e tão quase palpável
sentido é...
.
Passa como raio na mente
adentra no campo da circulação
faz aumentar os batimentos
fraquejar o ar nos pulmões
secar a boca
com a ânsia de querer-te
.
o silêncio que maltrata
Faz pensar
Faz sonhar
Faz duvidar
Faz até ... Acreditar
.
silêncios que falam...

Ao Tato dos sonhos...

Se as coisas são inatingíveis... ora! Não é motivo para não querê-las... Que tristes os caminhos, se não fora A presença distante das estrelas! . Mário Quintana

"Ventura"...

Quantas vezes a gente, em busca da ventura, Procede tal e qual o avozinho infeliz: Em vão,por toda parte,os óculos procura Tendo-os na ponta do nariz! . Mário Quintana

Chesed...

Algumas vezes temos que pegar nossos amigos no colo e embalarmos, como crianças... . A Palavra Hebraica Chesed significa benevolência, e descreve um relacionamento baseado em amor, lealdade e compromisso. Eu acredito em amizades que podem chegar tão perto, que conseguem ler os olhos, conhecer o timbre da voz, e até o pausar de uma letra num texto on line, quando se chega perto, tão perto a ponto te tocar e sentir o que o outro sente, isso é além de amizade... "Há amigos mais chegados que um irmão" Provérbios 18:24b

Dúvidas e Certezas...

Ás vezes temos tanta certeza, em outras simplesmente achamos. Por instantes, entendemos tudo, em outros não entendemos nada..... . Ás vezes queria simplesmente jogar seu corpo sobre o meu Sobre campos floridos E sorrir contigo num terreno que flua amor e paixão Sem pressa de conflitos De mistérios e segredos Sem receios de quem somos um pro outro . Ás vezes queria apenas um sono no seu colo E adormecer com uma canção de amor solto Alicerçados por um presente, sem pressa de futuro Sem questionamentos e dúvidas Simplesmente deixando acontecer...

Sono que apaixona de olhar...

Ela dormiu no calor dos meus braços
E eu acordei sem saber se era um sonho
Há um tempo atrás pensei em te dizer
que eu nunca cai nas suas armadilhas de amor
(...)

Minha tarde ....

Assim...Desse jeito Tela com muitas tintas O que pinto ? O que desenharei...? Em que vida darei ao meu quadro ? Tons pastéis, doces cores . Em pé com o cavalhete alto Posiciono meu corpo pro momento Estúdio...Cheiro de verniz... Música em rock em altos sons Vou lançando em tela Ouço o coração Sinto a sinfonia Penetro o colorido E decifro os novos ares . De pé...De pé...Posição de combate De liberdade e de arte Venta no meu cabelo, ele voa... Meu avental está todo sujo E sorrio sozinha Cantando em alta voz O que quero transformar em música No quadro que pinto Os meus novos sentimentos...

Rosa em chãos brancos...

Minhas linhas horizontais me levam ao teu encontro Sobrevivo em meio á paciência da espera do teu toque Recebo os não, recebo os silêncios... Não os acho na minha caixa de correio pessoal Sinto, Pulso a flor de um sentimento Ela nasceu e a alimento com grau de sobrevivência Ela chora, Ela sorri Ela se colore, Ela se prontifica em preto e branco Em meio aos questionários da alma... Pobre flor rosa Que permeia a necessidade uma água e um solo fértil Um adubo de carinho e atenção Pobre flor rosa Que é dada e tem receio de murchar Arrancada e lançada em brancos chãos De espera sem pressa...

De mão de areias...

A Areia que decorre e corre nas mãos, de mãos entre mãos Nos tons exatos das experiências Dentro de uma atmosfera íntima e intensa Somos nós passando da mão vazia, pra encher a outra Com a areia preciosa Areias pro caminhão que passa... A água passa ...A areia fica no lugar Ampulheta de tempo Decorrendo o objeto árido Piso de desertos Solas cascudas Memórias tatuadas em mãos... Areias

Equalize...

Às vezes se eu me distraio Se eu não me vigio um instante Me transporto pra perto de você Já ví que não posso ficar tão solta que vem logo aquele cheiro Que passa de você pra mim Num fluxo perfeito (...)

Fato...

Um passo á frente, e você não está mais no mesmo lugar...

Blog...Um mundo diante de nós...

Um mundo diferente é o do blogueiro ?
.
Dia do blogueiro, bacana, não sabia, Estou como o Olavo, descobrindo por receber parabéns, Então... Parabéns a todos nós, que encontramos um mundo á parte, pra colocarmos um pouco de nós através dessa forma de comunicação. .
Diversidades de Blogueiros
.
Blogueiros que encantam, que cantam, que nutrem
Blogueiros que arrepiam, que inspiram, que excitam
Blogueiros que são amigos, que são companheiros, que são visionerios
Blogueiros que levantam causas, e os que compram as causas
Blogueiros coletivos, que separam um dia para debater
Blogueiros que contam sua vida
Blogueiros que lêem nossas vidas
Os que se adentram
Os que se inventam
Os que se expôem
Blogueiros que deixam marcas
Que propagam uma amizade que só nós, blogueiros, conhecemos...
Um mundo diferente é o do blogueiro. rs
.
Bjs a todos, e um lindo final de semana a todos.
.
Bjs monte monte
Christi

Penso...

Apenas choro...

Se o sol se por E a noite chegar Tu és quem me guia Se a tempestade me alcançar Tu és meu abrigo Se o mar me submergir A tua mão Me traz a tona pra respirar E me faz andar Sobre as águas Tu és o Deus da minha salvação És o meu dono da minha paixão Minha canção e do meu louvor .... hoje sou eu, a Chris, que fala, não sou poesia, não sou texto, não sou crônica, sou agora a pessoa que usa esse blog pra falar um pouco de mim, pra usar como diário virtual, ontem tive experiências tão fortes durante á noite e agora tb que estou me sentindo assim meio que anestesiada, quebrada ontem, maravilhada de certo modo em acreditar que é possível sim, acreditar que posso comprar briga por alguém, que posso andar a segunda milha sim, por alguém, mesmo que pareça difícil de entender aos que estão perto de mim no meu dia a dia, mas eu amo intensamente, eu me entrego intensamente e isso pra mim basta. Essa letra de música me faz como criança, agarrada na fé que alguém poderia sobreviver, que mesmo longe, estamos muitas …

Mar de fotografia...

Fotos são flagrantes
Captam imagem
Sua luz, Sua Sombra, Seu volume, Seu vazio
Captam igualmente o tempo
Um certo tempo...E o espaço
Daí a densidade .
Que fala do nosso mundo
E fala de quem o vive,
De quem o fixou...
Parecer-me que é a isto
Que se chama Arte. .
O Pescar do Tempo, O Pescar do Vento
O Lançar dos flashes
Como uma rede á desejar carregar peixes
A Pesca da Fotografia.
Lançares de visões, de emoções e perturbações
Independente de ser esta...
Motivo nobre, policial, sensual, erótico, datas festivas, profissional...
Amadora, jornalística, em família, datas...momentos...espaço...tempo...
Lançar os flashes ao mar...
Um mar de vida, um Mar de vidas...

Vento inspirador...

Nunca escolhemos e isso que é uma delícia... De onde e quem, nos vem a inspiração, onde a pele arrepia, onde a boca seca, De onde vem os ventos uivantes

Dois amores...

Você ama João. E ama Jorge. E acha que está ficando louca. Amenize este diagnóstico. É possível – e nem tão raro assim – amar duas pessoas ao mesmo tempo. Este “ao mesmo tempo” lhe dói, não lhe parece coisa de gente séria, mas lembre-se: você ama de maneiras diferentes. Ninguém possui o poder de saciar 100% outra pessoa. Nesses vácuos é que nascem outros amores. Você ama João e sua ternura, ama João e seu poder tranquilizante, ama João e a segurança que ele lhe dá, ama João em baixa velocidade, ama João a passeio, apreciando a vista. . Jorge, ao contrário, é mais agitado, desperta em você ansiedade e adolescência, você ama o que Jorge faz com você, e do jeito que faz: com pegada, sedutoramente. Você ama o que João tem de paz e o que Jorge tem de visceral, você ama o que cada um deles lhe completa. O normal seria isso, amarmos mais de um para alcançarmos integralmente a nós mesmos, mas a regra é clara: não mesmo. Se vire com um só. E a gente obedece, reza, livrai-nos de todo mal, ó Pai. Esco…

Corremos livremente...

Corre comigo nessa praia vamos brincar de fazer sombras Eu vejo sua imagem e seu reflexo E corremos de mãos dadas . Corre comigo em busca de momentos bons... E deixemos fluir essa sintonia Quero sua companhia nesse andar Corre e marquemos nossos passos na areia Pés descalços e corações abertos . Apetece-me aconchegar-te, confortar-te apetece-me apenas correr contigo Sem pressa, mas com intensidade . Apetece-me...

Maquiagem só pra decorar a casa pessoal...Só !!!

Máscaras são exatamente o que o nome diz, o efeito contrário do ser si mesmo.
Maquiagem em rímel, marca apenas o rosto, quando o tempo determinado de duração acaba
No post anterior, quiz retratar a figura do uso contínuo dessas duas facetas, e o tempo exato em que se desaba, é o tempo determinado do que a pessoa assiste ao se olhar no espelho.
Porque se "engana" por algum tempo, uma vírgula de tempo, as demais pessoas, mas por raríssimo instante, realmente quem se é, e o que se esconde.
O rímel me lembra a decoração, onde o olhar que muito fala, que é o verdadeiro espelho da alma, é a arquitetura maior.
Numa decoração desestruturada, o universo não colabora, não conspira...
Em algumas retratações aqui, somos apenas observadores e usamos essencialmente as palavras pra podermos atingir a intenção. E tenho tido algumas experiências no trabalho, onde vejo, que o uso contínuo de máscaras, se tornam parte de uma cola que é difícil de tirar, porque marca exatamente as raízes da personali…

Assim quando chove e marca o rímel...

...e num dia descontinuado como este em que chove lá fora e faz tempestade cá dentro, sei que preciso da minha máscara secreta para poder enfrentar o mundo lá fora... onde chove e eu não tenho guarda-chuva...
Assim que, num momento descontinuado, sinto a chuva na minha face, a máscara cai e consigo o ser simplesmente eu na minha fragilidade. . Nesse momento descontinuado recolho-me porque é tempo de me mascarar de novo.
Descontinuadamente não sei quem sou nem que máscara uso e descubro que a minha fragilidade se encontra nas minhas máscaras escondida em tons de maquiagem inexistente.

Minha colheita de Maio...

Colho essas flores pra ti querido
Pra lembrar-te que meu sorriso por ti, é solto e leve
Que as cores ganham sentido
Que o aroma tem imagem solar, lunar e os crepúsculos chamam teu nome a mim...
Colho novas flores num campo sozinha
No aguardo na tua presença
Flores de maio
Flores que denotam suor, gotas de saudades...
O tremor da nova paixão
Faz com destreza o caminho das novas flores
No meu jardim espero-te chegar na viração do dia
Pra acolher o que em mim deixaste...

Definição Desejo ter...

desejo (ê). [Do lat. vulg. *desidiu.]S. m. 1. Ato ou efeito de desejar. 2. Vontade de possuir ou de gozar. 3. Anseio, aspiração. 4. Cobiça, ambição. 5. Vontade de comer ou beber; apetite. 6. Apetite sexual: "Adeus, corpo gentil, pátria do meu desejo!" . (Olavo Bilac, Poesias, p. 182.)

Beijo que não se escreve...

como se escreve um beijo
feito de amor e de desejo,
tão esperado, tão sofrido?
como se escreve um beijo
de paixão, que atordoa,
que nos enche a alma?

Chegará ?

chegará o meu olhar
para te dizer
o quanto te amo?
chegará o meu silêncio
para te dizer
o quanto te quero?
chegará o meu toque
para te dizer
o quanto te desejo?

Sorria ! Final de semana chegou !

Um ótimo final de semana pra todos nós amigos... Domingo tem Tertúlia Virtual, o tema do mês é desejo Hoje é sexta, dia pra distrair a cabeça Depois de uma semana agitada, a minha foi muito, que feliz ter chegado Os dias de descanso. rs Beijos queridos . Christi

Nuvens Densas...

Tua nuvem querida, pode ser densa... Mas precisa dissipá-la Rodear os campos, os vales, são colheitas pessoais Mas o plantio se renova a cada ano O fator de uma colheita não ter sido boa Não quer dizer, que perderá nas próximas . Tua nuvem querida, precisa sair do seu foco Entre elas, existe um azul, que se chama chances... Entre o sombrio, há esperança Tua dor é quase palpável E seu poço não é fundo o bastante Pra não haver cordas pra te puxar... . Primeiro ouvimos o inimigo em nós falar O inimigo íntimo... Depois o deixamos gritar Mas chega a hora, que temos que ser valentes Pra apenas, e simplesmente, e fortemente O fazermos calar ! . Cale a voz que te suga A nuvem que te perturba Siga e terá desafios, mas verá novos horizontes Confio nas cordas de fundo de poço Mas nós mesmos, temos uma corda Só precisamos saber usar... , Pra ti...

Corpo...

Não nos esqueçamos de que o corpo na terra é o filtro vivo de nossa alma...

Em cores...

Quando nossos dias... ama amor... O chão é colorido O arco íris adentra em cada coisa feita O algodão é doce O sabor é apurado O semblante dos enamorados... Cara de boba Feita de pluma Miragem na lua Amor denunciante...

Primeiros erros...

Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde estou
Meu destino não é de ninguém
E eu não deixo os meus passos no chão
.
Se você não entende não vê
Se não me vê não me entende
Não procure saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende
.
Se o meu corpo virasse sol
Se a minha mente virasse sol
Mas só chove, chove
Chove, chove
.
Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove, chove
Chove, chove...
(...)

P.S: Amo Amo Amo e Amo essa músicae toda letra em verdade...

A Dança involuntária dos Corpos...

ADança de seus corpos Não é um ato de entendimento qualquer.... Na verdade nem eles sabem a força, que o palco da vida os traçou nos pés A firmeza da melodia em seus ouvidos, E o embalo dos movimentos sinuosos Ele avança, e ás vezes ela se afasta os ombros pra trás buscam uma certa proteção que nem ela mesma sabe em que se apoia . Ele avança, pés de domínio, um pra trás, outro de busca Ela retrai, mas seus olhos a prendem da mesma forma que um dia seu desejo ficou claro a íris de seus olhos aumentam... O Perigo ! . Não terá como manter a farsa por muito tempo Ela tenta, ainda tenta... Por mais que seja improvável dela, Não ser transparente com sua íris Ele leu a situação que a envolveu Uma dança de briga . Ele a prende, mesmo ela retraíndo o ombro pra trás, o corpo adiante... os pés num mesmo linear Ele a pega pela cintura e todo o peso que ela carregava Do medo e da dominação que tanto ela teme se solta...ela fica livre e novamente presa em seus braços...

Vertical...

Fim de linha Nas vertentes desse amorNão me encontro maisOs enigmas foram desvendadosA razão fala mais altoE a emoção só atrapalha.Nas sutis facetas do entornoSomos o amor em evidênciaPorém em cadênciasPenso em te deixar...Vidas com contextos distantesAmores viajantesChego de longe e te avisto Numa reta que te leva ao mar...Não se lance ao extremoNão sofra tanto assimAnde e encontre novos ventosO horizonte te esperaSou vertical agora pra ti.

Compondo o Olhar...

Como música trazida pelo vento Componho o teu olhar Em meus pensamentos No brilho que imita a alma Na imagem traduzida de si Vejo notas surgirem Em sua íris . Como Bossa em violão sereno Vejo o encanto das rimas ... No olhar lacrimado de purpurina Que te banha rosto em bicas No som do silêncio te entendo... . Te busco e te puxo pra dentro De mim Te busco e te solto Pra mim Assim componho teus inesquecíveis olhares De ondas de rádio, imagino enfim A força dessa canção Dentro dos olhos seus Nos meus...

Inclusão Digital

Meu primeiro momento com o computador Se chama Inclusão Digital
Tem noção do sorriso maroto e inocente dessa menina? Olha só o que o poder da informação tem a capacidade de fazer!!! Ela começa sozinha... Se vislumbra, se deixa fascinar Se diverte, Se informa, Se deleita E faz propagar... E chama a garotada amiga Pra com ela participar... Não é assim que a comunicação trabalha? Ela chega e se expalha Como chuva em solo seco Ela molha e faz ceder o quente asfalto . Inclusão Digital . Muito à se fazer, com certeza !!! Olhando o sorriso dos meninos E a curiosidade, não vou nem entrar nos méritos óbvios Hoje nos reunimos nesse momento gostoso De podermos refletir nas diversas postagens Sobre a Inclusão social, e as formas de serem possíveis, a vitória em torno dos obstáculos . Quando nos reunimos pra pensarmos, pra agirmos é um passo Quando nos reunimos pra reagirmos, as vozes ecoam e soam mais alto ! Quando enfrentamos os Desafios sociais, Os gigantescos Golias caem ao chão. Fácil ? De forma alguma. Impossível ? …

Mulher Aquarela...

Te aquarelar...Quadro feito Quadro da meta de cada artista Um dia pintar... Que loucura imaginar Que feito tal pode conseguir Mulher de mitos Lindas cores Lindos tons Lindos nuances . Esse coqueiro que dá côco Nas noites claras de luar Por essas fontes murmurantes Onde a lua vem brincar . Huuum! Essa dona caminhando Pelos salões arrastando O seu vestido rendado... . Aquarela de força e fragilidade De gama e de miudezas De esferas e lirismo De paradoxos e firmezas De fases e de certezas De complexos e de Fortaleza Mulher Aquarela . Pintá-la ou descrevê-la Seria entrar no tempo do impossível Tentar, seria loucura Somos divinas Á mão, feitas pelo mestre Temos a bagagem pra enfrentar O vento e a Chuva O sol forte e a Sequidão Temos a força da plenitude Mães ou não... . Somos a maior arte em diversidades Em sutilezas Que nenhum museu Poderia tentar ilustrar... Somos a arte contemporânea Somos a arte moderna Somos Mulher Aquarela