Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Começando a despertar..

Não sei exatamente em que momento comecei a despertar. Só sei que tudo começou a ganhar uma cara que, no fundo, eu já conhecia, mas havia esquecido como era. Comecei a despertar do sono estéril que, com suas mãos feitas de medo e neblina, fez minha alma calar. E foi então que comecei a ouvir o canto de força e ternura que a vida tem.

.
Não sei exatamente em que momento comecei a despertar. Só sei que ninguém começa a despertar antes do instante em que algo em nós consegue deixar à mostra o truque que o medo faz. Só então a gente começa, devagarinho, para não assustar o medo, a refazer o caminho que nos leva a parir estrelas por dentro e a querer presentear o mundo com o brilho do riso que elas cantam. Só então a gente começa a entender o que é esse sol que mora no coração de todas as coisas. Não importa com que roupa elas se vistam: ele está lá.
.
Não sei exatamente em que momento comecei a despertar. Só sei que comecei a lembrar de onde é o céu e a perceber que o inferno é onde a gente …

Doce lápis pirulito..

Encontrando doce entre as mãos nos encontros das letras.. faço livro em uma página distribuo um capítulo em uma linha..
Das vogais que moram em mim fazendo encontros com meu imaginário.. vocálicas palavras transeuntes.. morada dos cabeçalhos morada dos racionais e emotivos pensamentos..
Doce mel que desde na ponta dos meus dedos me trazendo o maná do dia.. gota que escorre pelo lápis imaginário pirulito de letrinhas onde as palavras me curam me leêm e me traduzem.. divã e alfabeto amigo quem nunca precisou escrever pra poder se ter melhor ? rs