Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2008

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Mude !

Mude

Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção
os lugares por onde
você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama.
Depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais,
leia outros livros,
Viva outros romances!
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas core…

É seu ego que depende da opinião dos outros.....

Se você não tiver nenhum ego,não importa se alguém diz que você éum idiota ou se alguém diz que você é um gênio.Não importa… são opiniões dos outros.Você sabe quem você é –você não depende da opinião dos outros. Seu ego depende.Seu ego o mantém um escravo da sociedade dentro da qual você vive.Comumente as pessoas pensam que o ego é uma coisa preciosa.Ele não é nada mais do que a escravidão delas.
Osho, em “The Great Pilgrimage”.
*****
É como eu sempre digo: Aja com a naturalidade de um rio que sabe pra onde corre, e não para que os outros o aplaudam. Assim você diminui o risco de querer parecer pavão quando na verdade é galinha como na imagem do post. Viver de aparência é no mínimo cansativo.

By Simples coisas da vida....

Saiba sair de Cena - por Cirilo Veloso Moraes

Saiba sair de cena.... (interessantíssimo) Uma das coisas que aprendi com pessoas de grande sabedoria é saber sair de cena, deixar o palco, sair da roda, mudar de assunto. Saber o momento exato de fazer com que os holofotes fiquem sobre os outros e não sobre você.
No mundo competitivo em que vivemos a sua presença “marcante” pode marcar demais. A sua idéia “brilhante” pode brilhar demais. A forma “inovadora” de pensar pode inovar demais. E nem sempre as pessoas estão dispostas a deixar você brilhar impunemente. É hora de sair de cena. Nem que seja por um tempo.
É preciso fazer os outros pensarem que você desistiu. É preciso dar a chance das pessoas acharem que você não quer mais estar no palco. Mas saber sair de cena é uma arte tão importante quanto saber entrar em cena. Todo ator sabe disso. Assim, é preciso sair de cena com classe. É preciso sair de cena com a discrição de um lorde inglês.
Quando as pessoas sentem-se ameaçadas por você e começam a ter respostas agressivas desproporciona…

Voar em si.

A liberdade de ser quem se diz ser... A condizente verdade de se firmar Os paradoxos Os paradigmas O ser só si mesmo... A liberdade de escolher e perseguir.... Caminhar até ter opção de desistir não é fraqueza se você sabe entrar em atrito contigo mesmo. E dizer, vixi, errei, vou voltar Seguir estrada afora... E sem lobo mau mais esperto que vovózinha A liberdade é precisar da paz como o calor precisa do corpo e do espaço do meio termo mas de verdade Verdade ? A verdade de ouvir baixinho no coração Hei ! to aqui, ta precisando me ouvir mais te ouvir mais ? quem ta falando ?!!! Sou eu eu quem ? seu coração mas se vc é meu coração, pq diz que preciso te ouvir ? é porque ouves tantos e tantas coisas que esqueces que o silêncio entre a batida de mim do seu coração e a quietude de se perguntar de se perceber o som do choro da alegria explosiva e da tristeza contida é que se escrevem bem e mal traçadas linhas de quem tu és.... Chris

Palavras...By Patty

Certo dia um sacerdote percebeu a seguinte frase em um pergaminho pendurado aos pés da cama de seu mestre: "isso também passa". Com a curiosidade de cada ser humano resolveu perguntar: "Mestre, o que significa essa frase?
"E o mestre sem titubear lhe responde: A vida nos prega muitas peças, que podem ser boas ou não. Mas, tudo significa aprendizado. Recebi esta mensagem de um anjo protetor num desses momentos de dor onde quase perdi a fé.

Ela é para que todos os dias antes de me levantar e de me deitar possa ler e refletir, para que quando tiver um problema, antes de me lamentar eu possa me lembrar que "isso também passa". E para quando estiver exaltado de alegria, que tenha moderação e possa encontrar o equilíbrio, pois "isso também passa". Tudo na vida é passageiro assim como a própria vida, tanto as tristezas como também as alegrias. Praticar a paciência e perseverar no bem e nas boas ações ter simplicidade, fé e pensamentos positivos mesmo pe…
Fácil é perguntar o quese deseja saber,
difícil é estar preparado para escutar a resposta,ou querer entendê-la.
Fácil é chorar ou sorrir quando se tem vontade,difícil é sorrir com vontade de chorar,ou chorar de tanto rir, de alegria.
Fácil é dar um beijo,difícil é entregar a alma,sinceramente…por inteiro.

Carlos Drummond de Andrade

Ás vezes...

Às vezes
Às vezes é preciso destravar as portas, abrir todas as janelas, deixar o vento entrar, destravar os cintos da insegurança e decolar para assistir a terra de luneta, comer pipoca sentado na lua, escorregar pelas pontas das estrelas, dançar no ventre das nuvens, sonhar em outros planetas… e dar muitas risadas com os cometas… Às vezes é preciso ficar só…
Com um papel e uma caneta para colorir o coraçãoe colocar mais alegria no viver e se encantar com a felicidade e não se esquecer dos sonhos!

Escolhas....

Escolhas

Você pode curtir ser quem você é, do jeito que você for, ou viver infeliz por não ser quem você gostaria.
Você pode assumir sua individualidade, reprimir seus talentos e sonhos, tentando ser o que os outros gostariam que você fosse.
Você pode produzir-se e ir se divertir, brincar, cantar e dançar, ou dizer em tom amargo que já passou da idade ou que essas coisas são fúteis, não sérias e bem situadas como você.
Você pode olhar com ternura e respeito para si próprio e para as outras pessoas, ou com aquele olhar de censura, que poda, pune, fere e mata, sem nenhuma consideração para com os desejos, limites e dificuldades de cada um, inclusive os seus.
Você pode amar e deixar-se amar de maneira incondicional, ou ficar se lamentando pela falta de gente à sua volta.
Você pode ouvir o seu coração e viver apaixonadamente ou agir de acordo com o figurino da cabeça, tentando analisar e explicar a vida antes de vivê-la.
Você pode deixá-la como está para ver como é que fica ou com paciência e tr…

Pular em solas....

Vou pular no ar.... Encontrar peso do corpo, quando os pés não tocarem o chão. Buscar a atmosfera que diferencia a gravidade aquilo que nos puxa pros pés. pés que andam e outros momentos vagueiam.... o caminho dos pés que precisam direcionar o corpo vou pular no ar... pra ter menos trabalho pra pensar decidir o rumo permanecer deixar tudo parado por segundos não esquecer que há fundo pra não machucar solas que endurecem aquecem, escorregam, deslizam... solas cascudas solas de pés vou pular mais um pouquinho pra sentir bem o gostinho de quem sonha sem pisar vou pisar devagarinho pra ganhar um espacinho de um mundo a se acreditar... Vejo o chão se rachando a poeira se afastando e o meu rastro eu vou deixando olho e vejo estrada traçada bem formada e embriagada com os acertos do pisar vou pular mais alto agora e ver bem o mapa dessa história que eu mesma desenhei se o vento poeira deslizar com meu dedo vou demarcar a minha vida que tracei Chris