Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

Amados Amigos...

Pulam almas que se reencontram No abraço há bagagem De lembranças que viveram Em momentos que sempre serão.. A intensidade de um elo, completa na amizade Os que marcam nossas vidas Nunca vão embora... .

Amigas..

Tudo tem um motivo e uma razão de ser... Não sei olhar os manuscritos dos céus Vem anjo, te seguro querida O mundo que está se encontra alto, pensa estar sucumbida pela dor Vem menina que Deus colocou em minha vida Nem que a lágrima desça e que role Estarei aqui, em forças que nem sei se tenho, se um dia tive, se terei To aqui.. A atmosfera divina sonda meu coração Encontra uma filha que um dia chamei amiga Que um dia chamei menina.. As pedras rolam na areia que se esconde numa dor O medo de não ter braços Quando se lançar.. O medo de não ter braços Pra te segurar.. A atmosfera que meus joelhos conhecem são de uma emoção tal... Que não sei se digito, ou se limpo o rosto.. Menina Jó...To aqui embaixo.. To aqui .. Que nunca haja silêncio entre nós Na dimensão que seu coração chora O meu transborda.. Na dimensão do que está escrito Sou coadjovante dessa história.. .. .. ..

Perdas e Danos...

Tentando acertar a menina errou Haviam pedras de tropeço no caminho Seguiu rumos inquietantes Acabou tombando... Era a heroína de sua turma A mais destacada de entre todos Bum !!! O tombo foi grande As estruturas se abalaram dentro dela E não mais conseguiu alçar forças Acreditou dentro dela que era incapaz E incapaz ficou... Esqueceu de acreditar nela... E um rabisco se tornou... Desacreditou que se levanta após a queda E anjo caída se tornou... .

..

Talvez com um pé só
andando os trilhos
os que a vida me dispõe..
Talvez com um vestido esvoaçante
E uma música no peito
Um caminho de estrada férrea
Nova..
Talvez muito tempo andando com dois
Seja tão dificil como re-aprender à andar
Como criança levando tombos
Assim posso tentar..
Estrada nova
Apenas precisando de mais equilíbrio
Por ser com uma perna só
Mas vou cantando
Porque é de melodia que a vida é feita
É o som nem que seja do silêncio
Do vento que vai batendo
E vai firmando
Vou é brincando
De ser eu só...
.

..

Quem és ?

Amigo, me coloca no seu jardim particular Torna-me flor que sempre é regada.. Que flor tu és ? Que essência és ? Que tem por trás do básico ? Posso te colocar em vasos particulares ? Centra-me em terras que podem ser férteis Me faça simples como as cores da flor Amigo, mistura-me em meio ao teu jardim Mas de longe, me veja, me sinta o aroma Que só pertence a mim.. Querido, que tanto temes ? O rumo das flores seguem como dos humanos Há beleza, se olhar muito há umas deteriorizações Pelo tempo, feitas pelo vento, pelos intrusos Mas isso faz parte.. Me coloca no teu jardim secreto Que dele só sejamos nós Não sou coletiva, não sou mistério Falarei: _ Amigo, sou rosa. Falarás: _Sei que és rosa, mas pode ser vermelha também... A dúvida de lançar-se e permitir-se São conselhos que brotam em seus lábios Então me pega, me coloca em terra segura rega sem medo, porque sempre virá o sol, e sempre virá a chuva.. .

Ando devagar...

Ando devagar porque já tive pressa,
E levo esse sorriso, porque já chorei demais,
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe,
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei, ou
Nada sei, conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs.
É preciso amor pra puder pulsar, é preciso paz
Pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir.
.
Penso que cumprir a vida, seja simplesmente
Compreender a marcha, ir tocando em frente,
Como um velho boiadeiro, levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada, eu vou,
Estrada eu sou, conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maças,
É preciso amor pra puder pussar,
é preciso paz Pra poder sorrir,
é preciso a chuva para florir
.
Todo mundo ama um dia, todo mundo chora,
Um dia a gente chega, no outro vai embora,
Cada um de nos compõe a sua história, cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz, e ser feliz,
conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maças,
É preciso amor pra puder pussar, é preciso paz
Pra poder sorrir, é…

Abrigo koimetérion...

Vagões de dormitório
Sacos de dormir de crianças
Panos brancos de dormir.
Pulam na cerca, contam
um..dois..três carneirinhos...
Vagões de dorme-tórios
Dormem sem terem lar
São um conjunto uniforme de histórias
Ou de falta delas...
Deu febre, mas o pano é fino
Frio...Frio...mas o pano é fino
Todos tem uma só cor
Os olhos tem uma só imagem
O rosto pálido, o sorriso tímido
O calado...
Ah ! Esse calado...
Dorme-Tórios
Abrigo koimetérion Que triste significado duplo
.

Neruda...

Plena mulher, maçã carnal, lua quente, espesso aroma de algas, lodo e luz pisados, que obscura claridade se abre entre tuas colunas? que antiga noite o homem toca com seus sentidos? Ai, amar é uma viagem com água e com estrelas, com ar opresso e bruscas tempestades de farinha: amar é um combate de relâmpagos e dois corpos por um so mel derrotados. Beijo a beijo percorro teu pequeno infinito, tuas margens, teus rios, teus povoados pequenos, e o fogo genital transformado em delícia corre pelos tênues caminhos do sangue até precipitar-se como um cravo noturno, até ser e não ser senão na sombra de um raio. Pablo Neruda

007

Cadeiras precisam ser ocupadas Antes que a indiferença chegue São invisíveis aos olhos nús São agentes 007 São infiltrados pelo vazio O chefe do pelotão dos mortos que transitam São agentes secretos que passam... Cadeiras que se esvaziam á medida Que a atmosfera cai em decadência São escombros de muros de fortalezas de alma O esqueleto tá do lado de fora Agentes de terrorismo do silêncio.. .

Conflitos..

Houve o tempo em que pensei que ouvir fosse só com ouvidos Houve o tempo que o ser humano não era por mim tão atraído Houve o tempo que pensei que chegavam a mim porque tinha voz calma Ou que sorria e chorava junto Houve um outro tempo.. que descobri que isso não me fascinava Descobri que isso me completava e me fazia bem dividir e nem por isso precisar ser dividida.. Houve um tempo que eu era minha única história, hoje sou baú de muitas, sou páginas escritas do que ouço com o coração.. Houve um tempo que pensava que respirar era simples Hoje vejo que necessita muito mais de um pulmão e um cérebro de acordo.. Houve um tempo que chover e fazer sol pra mim era cenário de minha vida.. Hoje eu penso nos outros sóis e nas outras chuvas que tenho parte Hoje o longe me atinge mais que o que meus olhos vêem E o que meus tais olhos enxergam, analizo sem ao menos fazer esforço, quando noto, já ta na minha pasta pessoal virei arquivo vivo ? Talvez Notei que não consigo ser fria diante de fatos Notei que talv…

Um colo e uma corrida..

Queria que me colo fosse cicatrizante.. Tem dias que queria correr contigo nos braços Te tirar de dentro de seus abismos Um tempo pra ouvir o seu sorriso ser verdadeiro.. O seu violão voltar a tocar com alegria, O seu respirar ser leve e puro.. Queria correr contigo nos braços e tirar sua dor Correr tanto que ouviria o som do vento Correr tanto que pararia o tempo.. . Tem vezes que amenizo...mas a impotência me deixa em lágrimas Não queria sensações paleativas, Queria mais bálsamos, invés de te ver em alucinações de absinto Queria que meu carinho te desse o manual da sobrevivência Queria o poder de rebobinar a tua fita, Te ver andar de trás pra frente, até virar criança, pegaria borracha, lápis de cor, caneta, deitaria no chão com esboços, e te daria um passado novo Cada dia é tão único e tão intenso, que parecem horas infindáveis, parecem cenas de filme, livros que não possuem finais, pois sempre tem continuação..Queria ..

Dia Internacional Das Crianças Desaparecidas

Essa é a segunda blogagem coletiva proposta pelo Blog Diga Não À Erotização Infantil. Essa campanha foi inspirada em blogagem contra a pedofilia proposta pelo blog da Luma
.
Dia 25 de maio é o Dia Internacional Das Crianças Desaparecidas. A data refere-se ao dia do rapto do menino americano Etan Patz, em 1979. Etan tinha seis anos e jamais foi encontrado. Em 1983, os EUA reconheceram a data. Na Europa a data foi introduzida pela ONG Child Focus, após o caso Marc Dutroux, belga que raptou, estuprou e matou seis meninas. No Brasil o símbolo maior da luta pelas crianças desaparecidas é Arlete Caramês, mãe de Guilherme, desaparecido desde 17 de junho de 1991.
.
No dia 25 de maio, pedimos ajuda mais uma vez para divulgação de nosso Movimento Pela Criação do Alerta Amber no Brasil. O Alerta Amber é um alerta nacional de crianças desaparecidas dos EUA. Queremos que um alerta semelhante seja implementado em nosso país. Em cerca de 75% dos raptos, a criança é morta nas primeiras horas por seus seq…

Uau !!!

Permito-me sonhar Permito-me olhar os pensamentos Como ? Fazendo deles reais Meu campo de imaginação É o mais fértil do ser humano São os tais loucos restantes Dos 10% que somente utilizo Que não tenho conhecimento... Então vou explorar um pouco Olhando aqui dessa cadeira . Me vejo ser transportada Para dimensões diversas São pensamentos sabor de chocolate menta, morango e um toque de pimenta Tem aroma, meus pensamentos Sempre tem que ter... Não seria eu, se não houvesse perfume Na minha atmosfera pessoal . Permitindo-me ... Eu posso Eu quero Eu alcanço Imperativas imaginações Desse ângulo de corpo Desse instante de alma Num universo de espírito Um descanso para minhas indagações... .

Sua flor na minha direção...

Dirijo em flor de saudade E faço do meu caminho na estrada As lembranças dos nossos beijos Dos nossos aromas in natura Dos momentos que contigo passei... . Dirijo...e sigo adiante com um jazz Me acompanhando na madrugada... Freio quando sofro Querendo seu corpo Acelero os desejos aclamados Passo todas as marchas Quando meus olhos Pegam emprestados os seus No pensamento . Dirijo contigo a todo instante Faço dupla contigo nessa rota A flor que me deste Exala o seu perfume E sigo horas enamorando-te em segredos em mistérios em novos ares . Dirijo acelerada Estremecida Imaginando meus lábios Nos seus Como as folhas da flor Que me deste amor... . Dirijo cantando Porque, por mais longo que seja O caminho de volta a ti Eu sei que sempre Me esperas Seja qual for o embarque...

Calmo Amor...

Ah, aquele calmo amor que sinto por ti quando meus olhos encontram o sono e nos teus braços traço meus lençóis... . Ah que doce és aquele encaixe enamorado Dos mais simples e afetuosos Deslizar de mãos que se encontram E se mesclam em quatro Tornam-se enlaces de um só corpo . Ah, que delícia aquele som de águas No ouvido inesperado, de um brotar de sussurros Que diz baixinho....Te amo Tão leve, planado ... Que quase o som não sai da boca . Ésom de alma, e esse som tem um só tom Uma só nota, Nem grave, nem soprano, nem contralto Tem o som de muitas cores, De tantas melodias... Que vira silêncio O som de Calmo Amor...

Internet Explorer ...Aff...

Queridos, não estou conseguindo visitar alguns blogues, porque esse Internet Explorer, resolveu ficar de brincadeira, estou usando outro navegador tb, mas mesmo assim, com algumas dificuldades. Vi no blogue do Eduardo, que ele estava com o mesmo problema e começou a utilizar outro. Isso é só comigo, ou estão tendo essa dificuldade tb ? Dá uma mensagem e depois não abre a página. E outra coisa, a página do painel, com a atualização dos blogues, não está sendo atualizado em tempo real não, notei isso, por umas postagens que fiz, e outras que consegui visitar.. ai ai... beijos

Saia dessa cama ...!!!

Precisa levantar dessa cama To de pé já... Não vê ?! Ainda está na cama A atmosfera e a gravidade dizem Que a cama ainda equipara com sua condição interior Mas se olhar, veja ! Estou de pé... Seus pontos na frase mudaram, agora usas reticências Nem certeza tem mais disso Se levantei ? Sim, eu levantei dessa depressão... . O lençól ainda te agarra na pele E seus cabelos transitam incoerências de afirmações Na verdade, admitir é um passo mais próximo de aceitar que a mentira maior, é a que dizemos pra nós Lidar com o óbvio de almas não é simples É campo desconhecido e pessoal Seu caso é um, sua dor é única, mas a forma de cuidar também... . O que deseja que eu faça então !!! Diga !!! Pensa que é fácil, abrir os olhos e não querer continuar ?!!! Pensa que é fácil, não conseguir vencer as garras que me prendem Nessa cama que me consome e que me lanço em remédios paleativos ?!!! Diz então, sabedora dos conselhos alheios, diga ! . Sua fúria é compreensível, mas o amigo faz isso mesmo... Ouve, Escuta, Fica ao lado…

Fina ...

Areias dentro do Tempo Mãos que são filtros que escoa Experiências que são os verdadeiros medidores Na filtragem tem pedrinhas, lance fora ! Na filtragem tem umas sujeirinhas, lance fora ! . Na filtragem ficou a areia branca e fininha Sim, é essa, fez bem o papel das mãos Mas e agora ? Por quê ? Ela não fica na minha mão... Triste fico com isso Tanto trabalho pra separar das impurezas, e não quer comigo ficar... . A intenção é essa querida criança Que seja tão fina a areia da vida, que não se prenda ao seu próprio tempo Que seja livre pra voar com o vento E deixar a lembraça que a vida segue Ela não fica, é relógio vivo Sua areia de Tempo... .

Traição, perdão e ciúmes ...

ERA UM BARCO RELATIVAMENTE PEQUENO, seu bom projeto e qualidade fizeram com que, aos poucos, ganhasse a confiança do seu proprietário. Durante anos atravessou fortes chuvas e tempestades... Até o dia em que, inesperadamente, apresentou um problema em alto mar, com relativo risco para a tripulação. O incidente foi superado, continua navegando, porém os passeios perderam a segurança e placidez de antigamente... Difícil consolar a Nádia. Sua tristeza é profunda, seu universo caiu, perdeu a estabilidade. Durante anos navegou numa relação quase perfeita, sem conflitos, nem terceiros... . Até que Roberto entrou em crise e acabo confessando sua relação com uma colega de trabalho. Nádia suportaria a crise existencial, mas quando esta ganhou forma de mulher, acabou numa catástrofe que não lhe dá sossego e sua vida se transformou num inferno. Tudo passou, o incidente foi superado, estão juntos novamente. Continuam navegando, porém agora Nádia concretizou uma rival e por isso teme pelo seu futuro…

Depois do perigo...

Não, não me aqueça Hoje eu quero o frio O vazio Que a sorte deixou aqui . Quero sentir a altura do abismo Pra eu poder subir depois do perigo Quero sentir a altura do abismo Pra eu poder subir depois do perigo . Não, não me acalme com silabas doces Hoje eu quero o açoite das palavras rudes Pra que eu possa me defender em atitudes Não, por favor hoje não me proteja Para que eu finalmente veja O que a vida reservou p/ mim . Zélia Duncan

Orvalhos de um frio gostoso...

Gotas de um orvalho que amanheceu em mim Gotejado por uma dimensão de neblina Derramando no coração a beleza do bem querer... A sensação de gratidão, por mais um dia chegado Em minha janela, elas se formam Se anelam, se empurram, se desenham... Em minha imagem focal, são eternas Memoriso sua presença no meu campo de visão São a força da natureza num cenário de mim mesma São sorrisos que em mim brotam Sem ao menos saber o que o dia me espera... Gotas de um orvalho radiante, esperando o sol tocar E fazer a mágica dos dias de frio no corpo e de calor na alma... .

Amizade Colorida...

Cúmplices de uma amizade colorida Planejada e idealizada é a arte de dois Estamos propondo uma descoberta Uma via única de amizade e de liberdade Mas será possível, dois amigos se amarem E continuarem levando isso sem paixão ? Em nenhum momento foi dito que não podería haver Não podería haver o quê ? Paixão... A Paixão não me limita a estar presa É um vapor que agora está e depois não mais... A filosofia que sugerimos um ao outro É de ficarmos próximos e ao mesmo tempo sem cola Ainda é uma maquete, um esboço do que queremos Mas sabemos que só há mistério e plenitude Quando há concordância de ambas as partes Senão seríamos um casal com dois eixos de interesses Um quer o toque, o outro quer o outro Um quer o colo, o outro quer o corpo todo Um quer prazer e carinho, o outro quer amor eterno... . Mas onde ficam os sentimentos puros ? Está falando do amor ? Sim...Do Amor Isso não sería muita infame para um texto em tom poético ? Como falar de sentimentos geram interrogações né...rs O texto todo está mais repleto …

Tertúlia Virtual

Nome da Ilha - Tertúlia Virtual Localização: Pacífico Ufa ! Depois de muita meditação, consegui escolher cinco coisas que levaria para iIha Deserta.
1) Bíblia
2) Cadernos (monte deles)
3) Vara de pesca com vários tipos de anzóis
4) Protetor Solar
5) Máquina Fotográfica

Levando em consideração que levarei pilhas em quantidade suficiente, canetas pra não acabar mais e um companheiro pra podermos conversar um milhão de coisas, pescarmos juntos, tirarmos fotos, etc...etc...
Fiquei na dúvida se a ilha poderia ser, tipo Lost, com todos participantes do Tertúlia Virtual dentro, ou se simplesmente eu permaneceria só com as minhas cinco escolhas.
Tomara que seja a primeira opção, pra eu pegar emprestado as cinco coisas dos outros. (Não custa tentar né)
.
Agora vocês me dão licença que eu vou explorar esse lugar, preparar o anzól, subir em uns coqueiros, pegar umas frutas da região, encontrar uns canibais, vixi ! Deixa eu parar de arrumar o que fazer, que já estou ficando com medo, vou fazer igual cebolinh…

Cinco coisas apenas ??? Socorro !!!!

Dias atrás...Estava euzinha, olhando o novo Tema do Tertúlia Virtual, para o mês de maio; e pensei em voz alta: _Putz, mó diferente !!! Achei até fácil, e fiquei pensando, dessa vez, nem vou no google. rs.....Vai ser molezinha, vou um dia antes ler novamente esse tema de Ilha Deserta, e escolher cinco coisas, beleza ! Até que ontem, perdendo o sono pela madrugada, fui lá no link me inscrever e dar uma segunda, terceira e milésima olhada na escrita que me pede a postagem, sobre o tema em questão.Que diz assim:" Você irá passar 10 anos numa pequena ilha deserta no Pacífico, e só poderá levar cinco coisas .Quais seriam? ".
A postagem pode apenas nomear as cinco coisas ( pessoas inclusive), ou cinco imagens das coisas, ou ambos! Pensem bem, serão 10 anos. A ilha é deserta. Não tem energia elétrica, não recebe sinal de telemóvel ( celular ), TV, ou internet! Pensem bem!SOCORRO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Como é que eu vou ficar 10 anos sem internet ?????? Cinco coisas somente…

Aprecie...

Por favor um minuto de sua atenção Pegue um morango da vida Veja as cores vivas que nele há Coloque creme de leite Ou o que preferir... Mas aproveite o fato de apreciar Aproveite o fator vida. Mesmo que ao morder pareça-lhe azedo O seu sabor é inesquecível Assim é a plenitude Em aguçar os nossos sentidos... Não permita que os fatos e as circunstâncias Lhe tirem o direito de visão, paladar, tato... Podemos chorar, mas a ordem de estar vivo, é sorrir .

Duas num corpo, ou serão três em uma ?

No mais profundo da alma encontramos cores nosso arco-íris particular Somos essência de habitat de três em um Somos alma, corpo e espírito Somos o universo desses três poderes No mais profundo da alma encontramos refúgio Mas também fortalezas, onde precisamos achar saídas Portas que se abrem, mas que precisam se fechar.. São campos de sono e de acordar de pesadelos São variantes de vidas e paradigmas de lutas pessoais No mais, somos em vida, duas.. Uma que tem corpo e dorme Outra que tem alma e acorda Uma que colore as flores.. Em outros momentos, somos cores pardas e preto e branco No mais, somos em vida, uma.. Quando juntamos e tratamos as feridas .. .

Momentos..

Doce jardim que um dia pisei o toque dos meus pés alcançaram consolo nele Doce jardim que não quiz voltar.. Em dias que meu corpo se encontrava em pouso Um coma de corpo, uma viagem na alma Os mais lindos campos eu andei E não desejava mais voltar.. Por que voltei Senhor ? Tenho sofrido dores de Jó Por que voltei Senhor ? Minhas chagas são dolorosas Por que voltei Senhor ? O inimigo zomba de mim Doce jardim que me lembro.. Não era a hora ainda.. Não era a hora de permanecer nos verdes campos.. Uma voz chama meu nome Não quero ir.. Aqui ta bom, não há dor e nem lágrima Vá querida Ela te chama Vá, ainda não é a hora de aqui ficar.. Mas vai doer Senhor !!! Estarei contigo.. Caminhem juntas.. Se uma cair, a outra ajuda á levantar.. Vá querida Ela te chama.. . Os batimentos cardíacos mudaram Continue.. Nossa ! A respiração dela voltou.. Continue.. Ela moveu as mãos Continue.. Abriu os olhos Voltou ! Voltou ! . Choro de alegria E ela ainda sente o aroma das rosas E o refrescante verde daquele lugar Por que voltei Senhor ? Já começ…

Hei..

Menina Vem comigo devagar ta. Tudo bem, confio em você É pra você que te ligo a noite perguntando se posso dormir? Se estarei segura no sono? Sim querida, é pra mim Sua voz me acalma Confio e durmo.. Eu sei querida, eu sei.. Hei ! Pousei Chris.. Eu sei querida Deus é fiel..

Menina que voou..

A menina voou pra além corpo
Tirou seus pés do solo que a feriu..
Sua mente está em dois mundos paralelos
Entre a sanidade e a loucura
Seus fundamentos cederam..
Seu universo desabou
Virou massa de fogo nas mãos de quem criou..
Sumiu sua figura de criatura
Virou pó ainda uniforme, pois seu corpo voou
.
A mesma que um dia tocou o céu..
Chegou tão alto.. Onde o desconhecido se chama medo..
As paredes abrem e fecham
As madrugadas feriram sua sanidade..
Injeções de morte em sua veia injetaram
Seu corpo tragaram..
Seu choro abafaram..
Mamãe foi á feira.. Papai não ..
E em teias de corrupta maldade
Abriu-se o chão para ela cair..
Num momento onde não tendo em que se agarrar
Tirou seus pés do chão
.
Onde está ?
Que acontece com a menina ?
Todos se agitam, família, médicos, psicólogos..
Onde está ?
Que acontece com a menina de lindos olhos verdes ?
Seu corpo se encontra debaixo da mesa, com olhos de pânico
Sua mente vagueia..
Disca o número que guardou na memória
Não lembra de ninguém
Não recorda nem de quem ela é, nesse mun…

Obra viva...

A Música e o silêncio do nosso beijo Nessa noite de frio intenso... De paixão intensa Sem vírgulas e sem preocupações com pontos De momentos que colhemos como flores Num jardim de enluarados Nesse cenário que moldura os sentimentos Que delineia o quadro de nossas sensações Somos a arte viva dos artistas Somos o sentimento do poeta Nossa filosofia é única É amar, sem ter pressa de que exista início, meio ou fim... .

O Amor de Deus e o Amor da Mãe...

Mães: Por que vocês amam seus recém-nascidos? Eu sei, eu sei; é uma pergunta boba, mas me desculpem. Por quê?
Durante meses, esse bebê lhe trouxe sofrimentos. Ele lhe deixou cheia de espinhas e a fez gingar como pata. Por causa dele, você suspirou por sardinhas e torradas, e saiu devolvendo tudo pela manhã. Ele lhe chutou a barriga. Ele ocupou um espaço que não era dele, e comeu alimentos que não preparou. Você o manteve aquecido. Você o manteve seguro. Você o manteve alimentado. Mas será que ele agradeceu? Você está brincando? Mal saiu da barriga, já começou a chorar! O quarto é muito frio, o cobertor é muito áspero, a babá é muito ruim. E quem ele quer? A mamãe. .
Você nunca tira uma folga? Quer dizer, quem fez todo o trabalho nos últimos nove meses? Por que o papai não pode assumir? Mas não, papai não vai assumir. O bebê quer a mamãe.
Ele nem lhe disse que estava chegando. Simplesmente veio. E que chegada! Ele a transformou numa selvagem. Você gritou. Você praguejou. Você cerrou os d…