Pular para o conteúdo principal

chão de nuvens..



Seus passos eram maiores que seu caminhar..
Antecipando sonhos em nuvens de caneta e papel
desconforto com o sorriso que agrada e com o sorriso que embarga
sapatos altos de atitudes com tênis sujos de descobertas
uma bagunça do tamanho do mundo organizou o caus
de dentro pra fora..de fora pra dentro..
o espelho distorcia a imagem que se via..
a imagem que o viam..
a nuance que refletia..
as cores que queria ter..
e as que eram..
Seus passos enrolavam os cadarços da esquerda pra direita
e não se dava um passo pra frente
aglomerado de terra com pensamentos na lua
fugia pra dentro de si como um esquizofrênico em seus mundos.
Sua necessidade de aceitação imitava os atores de hollywood
como ensinar o caminho que leva á sua própria construção..?
Marcas de sangue no piso branco
onde estão os panos que limpam..?
como se curam as dores..?
adolescer é modificar..estar em constante mudança..entrar e sair
da infância..da maturidade..da imaturidade..dos arrependimentos..
dos achares..dos equívocos..da dor..do sorrir..
enrola seu peito no meu coração..
quando achar que a solidão bateu na porta.
ela é capaz de encontrar sentada na cadeira..
a razão em forma de lágrima..
a emoção em traços de dureza flor..
ensina o tempo que ele vem e ás vezes o relógio para..
ensina os galhos secos que da noite pro dia a folha nasce na primavera..
Grande sempre será o coração do sonhador..
Mas tão pequeno quem não usar seus tênis de all star pra pisar no próprio chão..
de giz..de liz..de aniz..
mas chão..

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Há para Todas as coisas, um Tempo determinado por Deus.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: . Há Tempo de nascer, e tempo de morrer; Tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou: . Tempo de matar, e tempo de curar: Tempo de derribar, e tempo de edificar: . Tempo de chorar, e tempo de rir: Tempo de prantear, e tempo de saltar: . Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: Tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar: . Tempo de busca, e tempo de perder: Tempo de guardar, e tempo de deitar fora: . Tempo de rasgar, e tempo de coser: Tempo de estar calado, e tempo de falar: . Tempo de amar, e tempo de aborrecer: Tempo de guerra, e tempo de Paz. . Eclesiastes 3:1-8
Fotografia de Carol Silveiro http://www.flickr.com/photos/carolsilvestre/2943859815/

Troca-se pintinho por garrafa...rs

Retrospectivasdeinfância... . Era uma vez... Um carroceiro que passava gritando na rua: _ Trocam-se pintinhos por garrafa !!!! _Panela velha, ferro velho e garrafão. _Um garrafão vale 1 pintinho !!! . Quando ouvíamos isso, saíamos correndo gritando: _Mãe !!!! Me dá uma panela velha, um garrafão pra trocar pelo pintinho !!! Saíam as crianças todas da rua, cheias de panela, garrafas e ferro-velho para trocar pelos lindos pintinhos coloridos, de todas as cores e todos piando ao mesmo tempo, pra felicidade geral da criançada. . Eo carroceiro, muito malandramente, pegava uma quantidade que valeria no mínimo !!! uns 4 pintinhos, e na troca, só nos davam 1 ou no máximo 2 pintinhos. Mas, como éramos crianças, e não entendíamos de economia, um peso e duas medidas ou coisa do gênero.... Saíamos felizes da vida, uns com menos pintinhos, outros com uma caixa de papelão cheias deles, pra enlouquecerem as mamães. rsrs E as mães em pânico !!!! _Onde vamos botar tantos pintos ????? . Arrumávamos uma gaiola de passar…