E ela caminhou os horizontes..fez brincadeiras com as fontes, mudou e mexeu nos verticais abusos do tempo..As palavras ? lhe alimentam o silêncio e o grito interior..

19 de novembro de 2014

Eixos..



Um lote perto dos trilhos..
Ali bem onde se cruzam os caminhos dos trens desativados..
Preto no branco
Palavras que se esforçam pra se manterem em prumo..
Um trocadilho de nomes e pessoas..
Uma voz do outro lado da linha..
O trem ativa os eixos que ligam a turbina..
Mecãnica exata da partida do seu combustível
Ao longo..
A paisagem distrai a visão do condutor
O timbre..A risada..A tensão..
A bifurcação tem dois cursos..
A distração é concreta e como um muro.. divide universos..
O condutor quebra os protocolos, simula, induz, os trilhos estão á frente
Existe um caminho..Vou passar por ele..
Não dá ! vou fazer dar..
Multifacetado, duro e agradável caminho..
.
O trem para..
O olhar é fixo dentro do olhar
A sutileza desliza para um calar
O som da voz tremula a pele
que não se toca com facilidade..
Utópica situação entre uma linha, um espaço, uma casa, e dois condutores.
Não era um ?
Um outro trem vem na direção e muda as estimativas..
Não vem de qualquer maneira, vem devagar, vem como é..
Não vem no script, não só desce, põe pés no chão..
Brinca como menina que não teme perigo
ele observa..
ela analisa.
O sonho é algo que não é previsível, normalmente deve ser prático e objetivo para o outro condutor..
Afinal..ele conduz e gosta disso..ela analisa..
Prático e objetivo..
Brincar é Praticar pra ele..
Poros são toques pra ela..
.
Um lote perto dos trilhos..
E não sabem onde vai dar..
A estrada é estreita, não cabem dois..
Descem..os trens param...a fumaça sobe..os barulhos dos freios são imensos.
Metáfora é o requinte que vestimos a realidade..
Ela é o disfarce do real, mostrado, exposto, mas sem revelar..
O olhar é fixo dentro do olhar..
O caminho e a paisagem á frente é multiforme..desconhecida
e tem cara de aromas e sabores..
Aqui mora o conflitos dos eixos..
A turbina..
E o freio..




4 comentários:

Márcio Ahimsa disse...

Muito bom. Na previsibilidade de um sonho deve morar o equilíbrio entre a razão de almeja-lo e a força pra cometê-lo.

Unknown disse...

Minha amiga... que explêndido!!! Você está escrevendo muito... consegui finalmente entrar aqui, depois de tanto tempo! A saudade de ter um blog voltou.. relembrei bons momentos vividos aqui...
Quero olhar com mais tranquilidade os outros textos. Agora não tem mais como escapar, fixei seu blog nos meus favoritos..
Abraços de muita luz.. continuemos..

Unknown disse...

Quem escreveu acima foi Ester :D

Christi... disse...

Eu sei Ester, a delicadeza é carimbo seu. Tb senti saudade de vir aqui, nossa fazia mais de um ano. Venha sim, vou dar continuidade..grande beijo
..

Márcio obrigado pela visita no meu texto, vindo de vc o elogio é um 10 pra mim, sobrevivente desse mundo virtual de mini blogs. Aqui se escreve a alma..com mais liberdade e entre amigos..