Pular para o conteúdo principal

Monstros entre pernas..

A menina
Os monstros entre suas pernas
Aterrorizavam o seu ser infantil
Desde pequena encontrou a dor
Entre seus brinquedos..
Não lhe foi apresentada a boneca, a barbie..
Foi lhe apresentado os dragões com seus desejos..
A menina
Não entendeu aquela violência
Sentiu-se estranha
Mas pensava ter saído do seu baú
Aquele ser diante dela aumentando de tamanho
Cobrindo sua face e a sua alma pequena
O choro ficou preso, pela primeira vez..
Mas não entendia..era criança..criança chora fácil
Mas ele ficou preso, assim como a voz
Não soube apontar o dedo indicador
Baú de medos
Por entre suas pernas..
.
.
A violência doméstica no Brasil e no mundo
é uma responsabilidade de conscientização..
O governo nunca fará tanto incentivo com palestras
Que nós mesmos, pais, mães, educadores, não possamos divulgar
Observar a criança desde cedo, no olhar, no calar, na mudança de comportamento repentina..pode fazer justiça a um monstro abusador de menores, ás vezes um tio, um primo, um vizinho e infelizmente até um pai..
São assuntos difíceis de tratar, estatísticas enormes, mas furadas, porque o que ocorre dentro de casa, muitas vezes fica ali, dentro das casas, com ou sem omissão..
E a dor na alma vai com "as meninas" por anos, muitas terminam seus dias em suicidíos, em depressões agudas, em perdas de identificação sexual..O assunto ás vezes não está dentro de nossas casas, mas está na do vizinho, da amiguinha de sua filha que era alegre e do nada se retraiu..
Observar o ser humano é nossa maior responsabilidade
amar o próximo como a si mesmo..
É exatamente assim que funciona..
A pressa é nosso maior inimigo nos dias de hoje
Se dá um bom dia, quase sem olhar pro lado, se mora anos num prédio e mal se conhecem os rostos, os semblantes..
Foi se o tempo que os vizinhos dos prédios eram chamados de tias e tios, com carinho, como se fossem partes da família daquela localidade..
Hoje passamos..
Os nossos olhos ficaram inertes
Nossos ouvidos só servem pra enfeite
Olhar com alma, fez muitas denúncias virarem justiça
E pararem as violências domésticas a tempo, antes que virassem anos sem fim..
.
Chris..

Comentários

Apenas um cara disse…
Oi Christi, começo agora a entrar nesse mundo mágico das palavras, usamos o blog com diversas finalidades, cada um do seu jeito, achei muito interessante e preciso tudo que escreveu aqui e que escreve, li um pouco de tudo e confesso que me encontrei em diversos trechos que exprimiu em palavras aqui, eu sabia que iria encontrar pessoas como vc nesse mundo blogueiro, comecei agora, me faz uma visita e vamos expandindo assim quem sabe uma nova amizade.bjs querida.
Excelente post de conscientização a todos nós.

Violência doméstica caso saiba, DENUNCIE.

Ótima tarde pra vc amiga.

beijooo.
Caio Martins disse…
Não são os tempos, costumes, épocas: fosse o ser humano bonzinho, e corrompido pela sociedade, como quiseram e querem hipócritas e imbecis, não precisaria de leis, polícia, cadeia... Não conheço bicho que disso careça! O que denominamos "crime", nada mais é que a expressão dessa ferocidade embutida. Quem destrói o próprio ambiente e espécie, todos os ambientes e espécies, poderia, sem o peso máximo da Lei, poupar suas crianças? De aí a importância de suas palavras.
Forte abraço!
Vinicius disse…
Christi,

- Faz tanto tempo que não a leio, que não a vejo, que não nos falamos. Mas em mim ainda há a amizade; há pessoas que se vão, há outras que de alguma forma permanecem. Você permanece! Queria que soubesse disso.

Abraço.
Karla Thayse disse…
Nossa que reflexão profunda. Triste, mas real. Amei o novo visual do blog, lindo mesmo. Tem um selinho pra você lá no meu viu!
Beijo Flor!
Fica com Deus.
Belle disse…
Que texto!!!
Fiquei sem fôlego, viu!!!
Mto intenso e importantíssimo...
Infelizmente é um tema bem corriqueiro em nossa sociedade.
Nos acostumar com isso é que não se pode, jamais!!!

Parabéns pela iniciativa e pelo blog!
Me permita disse…
Oi, Chris! Desculpe a demora em visitar este teu espaço tão aconchegante... Muito corrida a semana... Muito obrigado pelo carinho das palavras! Tbm concordo com vc, infelizmente, já não basta o mundo exterior, os próprios pais, quem deveria proteger, como monstros, têm devorado a infância de nossas crianças... Não sei que tipo de pessoas têm coragem de maltratar o próprio filho, são verdadeiros monstros mesmo! Um bjo, te desejo muita paz!
Mahria disse…
Nossa
Christi
A muito não lia um texto, tao importante e significativo.

"Observar o ser humano é nossa maior responsabilidade...A pressa é nosso maior inimigo nos dias de hoje"

Com pressa não olhamos para o lado, não notamos as diferenças, e assim deixamos de ajudar, de socorrer.

Bjs
Mah
EDUARDO POISL disse…
Hoje passando para te ler, e desejar um lindo final de semana com muito amor e carinho

"É melhor tentar e falhar, que preocupar-se e ver a vida passar.
É melhor tentar, ainda que em vão, que sentar-se fazendo nada até o final.
Eu prefiro na chuva caminhar, que em dias tristes em casa me esconder.
Prefiro ser feliz, embora louco, que em conformidade viver..."
Martin Luther King

Abraços com todo meu carinho
caurosa disse…
Ola minha cara Chris, passei para uma visita, que belo blog, texto inteligentes e sensíveis, espero poder voltar por aqui.

Muita paz e harmonia,

Forte abraço

Caurosa
Angélica Lins disse…
É um texto de cortar o fôlego! Profundo, intenso e importante.
Parabéns!!!

Deixei selinho para você lá no vórtice.
Beijos...
Oi,Christi

São pessoas como vc que ainda me fazem continuar postando e visitando ...
Seu texto é um dos mais ricos que li ultimamente.Parabéns!

Beijo
*** Cris *** disse…
Ai querida esse é um assunto que realmente atormenta o coração dos bons, tenho dois filhos pequenos, na espera ansiosa de uma menina com seus já dez aninhos, penso no quanto os amo e desejo que sejam respeitados sempre nos seus direitos de serem crianças.
Bjs!
Paulo Tamburro disse…
Olha:agora você pegou na veia!!!

Em certos assuntos, e este é um deles, eu fico até medindo as palavras, porque a revolta hoje, em dia contra certas situações é até visto pelos moderninhos como "careta".

Existem quatro coisas na vida que eu abonmino:

1)Quem come carne de cachorro;

2)Aborto( fora dos 2 casos, permitidos por lei);

2)O covarde que bate em mulher;

4)Violência e abuso sexual contra crianças

Quanto ao aborto, a constituição permite em dois casos excepcionais, mas no Brasil são
feitos mais de 1 milhão de abortos anualmente, com duzentos óbitos das mães (dados ofociais do Ministério da Saúde), ou seja uma calamidade!

Existe uma lei:1135 de 1992, vou repetir MIL NOVECENTOS E NOVENTA E DOIS, que estuda a regularização
do aborto e do planejamento familiar, e que, nunca FOI VOTADA!

Quem é contra o aborto, como eu , na realidade é a favor da VIDA DAS NOSSAS MULHERES que morrem em abortos clandestismos por todo o país, um índice assustador.

Portanto, sem maiores comentários!

Quem come carne de cachorro como, chineses,coreanos enfim..., apesar de ser uma questão cultural, me leva a uma extrema situação de ódio.

E o ódio é um sentimento que dá câncer. Mas, não tem jeito.

O machão que bate na mulher, na realidade é um frouxo, frustrado, em geral mal solucionado sexualmente e despeja sua infelicidade nesta barbárie que é bater em mulher.

O pior é que a Lei Maria da Penha, diminuiu muito pouco os casos , pois,a grande maioria das mulheres, NÃO DÃO QUEIXA, para não perderem o monstro que ela têm ao seu lado.

E esta afirmação não é novidade para ninguém.

E fazendo um gancho desta atitude das mulheres, o mesmo ocorre com o abuso sexual das crianças, que geralmente - e você está corretíssima- ocorre no próprio relacionamento de familiares e muito próximos, sendo, por isto,
silenciado.

Recentemente, tivemos em São Paulo, uma caso que foi muito comentado de uma criança.

Agora,aquela mãe, conheceu aquele patife , umas poucas semanas atrás, colocou logo dentro da casa dela e deixava a criancinha sozinha em casa com o vagabundo drogado e desempregado e ia trabalhar.

Em geral é isso!

Cristi, parabenizo você sobre este texto e vindo de quem veio, não se poderia esperar outra coisa.

Um abração carioca!!!
Geraldo Lima disse…
Chris... Fantástico... Importante... Triste... Infelizmente, tive uma grande amiga que se suicidou em 1997. Não consigo esquecê-la. Até então, eu não sabia qual era um dos principais motivos de ela ser tão depressiva, até ela passar por esse fim trágico. Fui uma das três pessoas a quem ela deixou uma carta de despedida. Apenas, após sua morte, vim a saber que ela sofrera de abuso sexual em sua infância. Queria poder ter feito algo, senti-me impotente... Gostaria de ter podido saber deste fato ANTES... Quem sabe, pudesse ajudá-la? Hoje, tenho uma filhinha de 9 anos e procuro estar atento a quaisquer perigos dessa natureza. Procuro conversar com ela bastante. É terrivelmente doloroso imaginar que incontáveis crianças estejam sendo vítima deste "monstro" neste exato momento. Parabéns pelo seu texto maravilhoso. Parabéns pela sensibilidade diante de uma assunto tão delicado...

Postagens mais visitadas deste blog

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Há para Todas as coisas, um Tempo determinado por Deus.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: . Há Tempo de nascer, e tempo de morrer; Tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou: . Tempo de matar, e tempo de curar: Tempo de derribar, e tempo de edificar: . Tempo de chorar, e tempo de rir: Tempo de prantear, e tempo de saltar: . Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: Tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar: . Tempo de busca, e tempo de perder: Tempo de guardar, e tempo de deitar fora: . Tempo de rasgar, e tempo de coser: Tempo de estar calado, e tempo de falar: . Tempo de amar, e tempo de aborrecer: Tempo de guerra, e tempo de Paz. . Eclesiastes 3:1-8
Fotografia de Carol Silveiro http://www.flickr.com/photos/carolsilvestre/2943859815/

Troca-se pintinho por garrafa...rs

Retrospectivasdeinfância... . Era uma vez... Um carroceiro que passava gritando na rua: _ Trocam-se pintinhos por garrafa !!!! _Panela velha, ferro velho e garrafão. _Um garrafão vale 1 pintinho !!! . Quando ouvíamos isso, saíamos correndo gritando: _Mãe !!!! Me dá uma panela velha, um garrafão pra trocar pelo pintinho !!! Saíam as crianças todas da rua, cheias de panela, garrafas e ferro-velho para trocar pelos lindos pintinhos coloridos, de todas as cores e todos piando ao mesmo tempo, pra felicidade geral da criançada. . Eo carroceiro, muito malandramente, pegava uma quantidade que valeria no mínimo !!! uns 4 pintinhos, e na troca, só nos davam 1 ou no máximo 2 pintinhos. Mas, como éramos crianças, e não entendíamos de economia, um peso e duas medidas ou coisa do gênero.... Saíamos felizes da vida, uns com menos pintinhos, outros com uma caixa de papelão cheias deles, pra enlouquecerem as mamães. rsrs E as mães em pânico !!!! _Onde vamos botar tantos pintos ????? . Arrumávamos uma gaiola de passar…