Pular para o conteúdo principal

Sapatos caídos..


Ele foi embora com suas asas de pó branco
deixou os sapatos pra ela usar..
Seu amor ficou sem rumo, vinha o vento..mas ficava á deriva
Nas tempestades preferia acreditar que ele estava
Abafava o choro no travesseiro pra não lembrar
Que a terra foi jogada sobre ele..
.
Ele foi embora com suas asas e deixou as suas marcas
Ela se virou e não o enterrou
Preferiu o mantér vivo por anos
Ilusão de cemitério..Ilusão de eternidade em vida..
Ficou em latejos o peito a dor de tão frágeis motivos que ele foi..
Caiu como um anjo caído, pois o pó ao ar se desfez..
O fogo o consumiu ..Mas nela estava vivo..
A perseguiu por pesadelos em vida..
Não permitiu que ela virasse páginas..
Chuva fina de uma fuga errada
.
O número do sapato não combina com o dela..
Mas ela tenta calçar na crença que o sentirá novamente..
Ela anda com ele, tropeça e cai..levanta e cai..
Os anos corroeram o tecido, a terra do solo do all star saiu..
Ele tenta com seu fantasma convencê-la a usar as asas de pó
Traiçoeiras saídas de estar junto novamente..
Desperta menina do sono da morte que tenta te rondar..
Chuva fina de uma fuga errada
As asas de pó sempre se desfazem no poder da água viva..

Comentários

Bom dia...
A palavra mágica que faltava nesta manhã
e vem expressar à você, o maravilhoso amanhecer
que lhe desejo, repleto de amor, prosperidade e paz...
Hoje certamente, tudo dará certo,
o seu caminho será suavizado pela brisa delicada,
trazendo com ela o aroma das flores, que darão
colorido ao seu dia.
Tudo isso Deus coloca ao nosso alcance,
para avaliarmos o magnífico presente
de estarmos vivos e sobretudo podermos dizer:
BOM DIA!!!

beijooo.
Esse texto é seu? Lindo demais...amei
Débora Camargos disse…
Lindo!
Bem real!
Muitas pessoas não conseguem enterrar seus amados.
Que DEUS continue te abençoando!
Isa disse…
Por vezes ñ se consegue fazer o luto
de um grande Amor...
Beijo.
isa.
Caio Martins disse…
Pois é, Cris... sempre fica alguma coisa para trás. Sapatos, cicatrizes... Reitero o dito anteriormente: tens invulgar sensibilidade revelada no fascínio pelas palavras. Gostei, e muito. É uma honra tê-la conosco no Boteco.
Fred Matos disse…
Muito bom poema, Christi.
Parabéns!
Beijos
KG disse…
Christ, parabéns pela postagem! Tocou-me a alma...
KG
Sonia Schmorantz disse…
Especialmente bonito e emotivo!
beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Há para Todas as coisas, um Tempo determinado por Deus.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: . Há Tempo de nascer, e tempo de morrer; Tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou: . Tempo de matar, e tempo de curar: Tempo de derribar, e tempo de edificar: . Tempo de chorar, e tempo de rir: Tempo de prantear, e tempo de saltar: . Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: Tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar: . Tempo de busca, e tempo de perder: Tempo de guardar, e tempo de deitar fora: . Tempo de rasgar, e tempo de coser: Tempo de estar calado, e tempo de falar: . Tempo de amar, e tempo de aborrecer: Tempo de guerra, e tempo de Paz. . Eclesiastes 3:1-8
Fotografia de Carol Silveiro http://www.flickr.com/photos/carolsilvestre/2943859815/

Troca-se pintinho por garrafa...rs

Retrospectivasdeinfância... . Era uma vez... Um carroceiro que passava gritando na rua: _ Trocam-se pintinhos por garrafa !!!! _Panela velha, ferro velho e garrafão. _Um garrafão vale 1 pintinho !!! . Quando ouvíamos isso, saíamos correndo gritando: _Mãe !!!! Me dá uma panela velha, um garrafão pra trocar pelo pintinho !!! Saíam as crianças todas da rua, cheias de panela, garrafas e ferro-velho para trocar pelos lindos pintinhos coloridos, de todas as cores e todos piando ao mesmo tempo, pra felicidade geral da criançada. . Eo carroceiro, muito malandramente, pegava uma quantidade que valeria no mínimo !!! uns 4 pintinhos, e na troca, só nos davam 1 ou no máximo 2 pintinhos. Mas, como éramos crianças, e não entendíamos de economia, um peso e duas medidas ou coisa do gênero.... Saíamos felizes da vida, uns com menos pintinhos, outros com uma caixa de papelão cheias deles, pra enlouquecerem as mamães. rsrs E as mães em pânico !!!! _Onde vamos botar tantos pintos ????? . Arrumávamos uma gaiola de passar…