Pular para o conteúdo principal

Enfim o fim...


Preciso arrumar a cama
Preciso achar algumas coisas...
Nas noites que deslizam, meu lençól não tem mais apego
Meu silêncio aumentou, era curto, agora é longo
Em momentos quebrar o gelo é mecânico e triste
.
Preciso arrumar a cama
O lugar que meu corpo sente volúpia e sossego
Não há lenha ... não há lenha ...
O tempo nos tornou amigos e desconhecidos
E a cegueira foi notada a olho nu
Esbranquiçou a retina um do outro
E o brilho não mais voltou...
No escuro temos procurado uma só carne
Mas temos encontrado dois seres independentes
.
Preciso arrumar a cama
E ela é a paz que preciso na vida
E a satisfação que não há mais...
Perdidos num mesmo tempo
Com medo de sairmos e haver chuva
Os receios do novo são nítidos
Mas não construirei minha cama
Em castelos de aparências...
.

Comentários

Alvaro Oliveira disse…
É triste, quando se precisa arrumar a cama pelos motivos
que este poema exprime. Quando
a cegueira acontece, é triste.
Mas temos de seguir em frente.
Revejo-me nas palavras da minha querida amiguinha.
Tenha uma noite linda Christi...
Receba um carinho pelo gosto
que me deu poder vê-la na lista.

Um beijo carinhoso.

Alvaro Oliveira
Tata disse…
UUAAUU Christ!!!

Mutio perfeito o modo descrito nesse post.
A verdade, às vezes, é cega, ou nós que a produzimos pela conveniência e acomodação. triste mas, mega verdadeiro!!!

bjinhos
©tossan disse…
Bela poesia a tua! Só vemos quando queremos ver. Beijo
FRAN "O Samurai" disse…
Oi Christ!

Quando tudo está arrumado, nossos olhos nos enganam e somente quando tudo está bagunçado é que enxergamos a verdade sobre as coisas. Na bagunça a gente se acha e reconhece onde está cada erro. Arrume sua cama para que possa dormir realmente feliz. Nosso velho cobertor pode ser mais aconchegante que um edredon de futilidade.

Beijos.
Isa disse…
Christ,lindo mesmo.
Beijo.
isa.
Tatiana disse…
Chris...
após ler fiquei pensando que muitas vezes estamos passando por coisas tão parecidas e não encontramos palavras para expressar...

E você aqui tão bem o fez!

Estimo de coração dias de muita luz para o seu belo coração!

Beijos
Belo poema,Christi!
É preciso arrumar a cama,deixá-la pronta para uma próxima desarrumação,daquelas que nos encaminham para a paz,ainda que de uma noite só.

Beijos e beijos.

Postagens mais visitadas deste blog

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Há para Todas as coisas, um Tempo determinado por Deus.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: . Há Tempo de nascer, e tempo de morrer; Tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou: . Tempo de matar, e tempo de curar: Tempo de derribar, e tempo de edificar: . Tempo de chorar, e tempo de rir: Tempo de prantear, e tempo de saltar: . Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: Tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar: . Tempo de busca, e tempo de perder: Tempo de guardar, e tempo de deitar fora: . Tempo de rasgar, e tempo de coser: Tempo de estar calado, e tempo de falar: . Tempo de amar, e tempo de aborrecer: Tempo de guerra, e tempo de Paz. . Eclesiastes 3:1-8
Fotografia de Carol Silveiro http://www.flickr.com/photos/carolsilvestre/2943859815/

Troca-se pintinho por garrafa...rs

Retrospectivasdeinfância... . Era uma vez... Um carroceiro que passava gritando na rua: _ Trocam-se pintinhos por garrafa !!!! _Panela velha, ferro velho e garrafão. _Um garrafão vale 1 pintinho !!! . Quando ouvíamos isso, saíamos correndo gritando: _Mãe !!!! Me dá uma panela velha, um garrafão pra trocar pelo pintinho !!! Saíam as crianças todas da rua, cheias de panela, garrafas e ferro-velho para trocar pelos lindos pintinhos coloridos, de todas as cores e todos piando ao mesmo tempo, pra felicidade geral da criançada. . Eo carroceiro, muito malandramente, pegava uma quantidade que valeria no mínimo !!! uns 4 pintinhos, e na troca, só nos davam 1 ou no máximo 2 pintinhos. Mas, como éramos crianças, e não entendíamos de economia, um peso e duas medidas ou coisa do gênero.... Saíamos felizes da vida, uns com menos pintinhos, outros com uma caixa de papelão cheias deles, pra enlouquecerem as mamães. rsrs E as mães em pânico !!!! _Onde vamos botar tantos pintos ????? . Arrumávamos uma gaiola de passar…