Pular para o conteúdo principal

Crime...


Um assalto dentro do peito !
Chamem a polícia e todas as autoridades !
Inegável furto e já havia começado com indícios...
Inevitavelmente, foram reparados nas atitudes da vítima
Furto sorrateiro, um caso cuidadoso por sinal
.
As palavras passaram á ficar vazias...
E a música não mais tocava ao som de passarinhos
Todos seus sorrisos começaram a se fechar;
Suas lágrimas eram secas, não tocava mais ao som das emoções
As barreiras do furto foram sentidas pelos que estavam ao redor;
E houve até disque-denúncia para o ocorrido
.
Mas o que poderá ser feito? Disse o delegado de plantão.
Como poder prender algo como um vento?
Ou como areia que esvai entre os dedos...
Seria como tentar segurar água ou a separar do azeite
Que conclusão chegaremos num caso tão difícil ?
.
Houve alvoroço, e os que próximos estavam, indagaram...
Mas e ninguém pergunta pela vítima ?
Como andas ?
E responderam com pesar:
_ O coração anda batendo fraquinho...
_ Sua amiga adrenalina não corre mais como antes,
_ Sua respiração não fica mais ofegante ...
_ Sua boca não seca, sua pupila não dilata...
.
Pobre coração !
Roubaram-lhe a paixão...
.

Comentários

Olavo disse…
Um assalto dentro do peito..rs
gostei..gostei muito..
Beijão
Isa disse…
Brilhante,genuino o teu texto.
Beijo.
isa.
Fernanda! disse…
Meu! Vc pira escrevendo, neh?
E eu piro te lendo, vc é incrivel!

Bjos de luz com muitas saudades!!!
Luciana disse…
FALOU DE MIM?Da uma ohadinha lá no meu post...
Lindo isso aqui!!!
Bjim
FRAN "O Samurai" disse…
Oi amiga!

Nossa! Gostei muito, muito criativo e ao mesmo tempo cativante.

Esses "crimes" ocorrem diversas vezes e acho que sempre vão acontecer!

Acho que o único que pode parar com essa onda de crimes é...

O CARÁTER.

Beijos.
Alvaro Oliveira disse…
Olá Christi...

Crimes deste género, acontecem
tantas vezes, sem que possam
ser julgados e a única vítima,
é a própria vítima.

Adorei esta originalidade,
a sua criatividade.
No presenteie sempre com
seusw poemas muito originais.

Obrigado amiga.

Um beijo

Alvaro Oliveira
jessicadeverdade disse…
Pior assalto que se pode haver...
té mais
A.S. disse…
Coração sem paixão...
vai morrer
na mais triste solidão!


Beijos...
Helô Müller disse…
Que assalto mais danado de bão, Sô ! rs Quisera eu viver sob constantes assaltos ... rs
Linda e criativa Poesia !! Menina de talento com as palavras ...Gostei de ver !!
Beijos roubados
Helô

Postagens mais visitadas deste blog

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Há para Todas as coisas, um Tempo determinado por Deus.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: . Há Tempo de nascer, e tempo de morrer; Tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou: . Tempo de matar, e tempo de curar: Tempo de derribar, e tempo de edificar: . Tempo de chorar, e tempo de rir: Tempo de prantear, e tempo de saltar: . Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: Tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar: . Tempo de busca, e tempo de perder: Tempo de guardar, e tempo de deitar fora: . Tempo de rasgar, e tempo de coser: Tempo de estar calado, e tempo de falar: . Tempo de amar, e tempo de aborrecer: Tempo de guerra, e tempo de Paz. . Eclesiastes 3:1-8
Fotografia de Carol Silveiro http://www.flickr.com/photos/carolsilvestre/2943859815/

Troca-se pintinho por garrafa...rs

Retrospectivasdeinfância... . Era uma vez... Um carroceiro que passava gritando na rua: _ Trocam-se pintinhos por garrafa !!!! _Panela velha, ferro velho e garrafão. _Um garrafão vale 1 pintinho !!! . Quando ouvíamos isso, saíamos correndo gritando: _Mãe !!!! Me dá uma panela velha, um garrafão pra trocar pelo pintinho !!! Saíam as crianças todas da rua, cheias de panela, garrafas e ferro-velho para trocar pelos lindos pintinhos coloridos, de todas as cores e todos piando ao mesmo tempo, pra felicidade geral da criançada. . Eo carroceiro, muito malandramente, pegava uma quantidade que valeria no mínimo !!! uns 4 pintinhos, e na troca, só nos davam 1 ou no máximo 2 pintinhos. Mas, como éramos crianças, e não entendíamos de economia, um peso e duas medidas ou coisa do gênero.... Saíamos felizes da vida, uns com menos pintinhos, outros com uma caixa de papelão cheias deles, pra enlouquecerem as mamães. rsrs E as mães em pânico !!!! _Onde vamos botar tantos pintos ????? . Arrumávamos uma gaiola de passar…