Pular para o conteúdo principal

Prazer Compulsivo...


A Loucura do Prazer compulsivo

Para o cérebro, toda recompensa é bem-vinda, venha ela de uma droga ilícita ou da experiência vivida.
Sempre que os neurônios dos centros encarregados de reconhecer recompensas são estimulados repetidamente por substâncias químicas ou vivências que confiram sensação de prazer, existe risco de um cérebro vulnerável ficar dependente delas e desenvolver uma compulsão.
Por isso tanta gente bebe, fuma, cheira cocaína, perde casa em jogo de baralho, come demais, faz sexo sem parar, compra o que não pode pagar e levanta peso compulsivamente nas academias.
A palavra dependência vem sempre associada às drogas químicas, ao desespero do dependente para consegui-las, ao aumento da tolerância às doses crescentes e à crise de abstinência provocada pela ausência delas na circulação.
.
Toda vez que o cérebro é submetido a estímulos repetitivos carregados de conteúdo emocional, os circuitos de neurônios envolvidos em sua condução se modificam para tentar perpetuar a sensação de prazer obtida.
Esse mecanismo, conhecido como neuroadaptação, é arcaico.
Quando a abelha penetra uma flor e sente o prazer de encontrar o alimento desejado, é liberado, em seu cérebro, um neurotransmissor chamado octopamina.
Quando um adolescente fuma maconha ou cheira cocaína, ocorre, nas terminações nervosas de certas áreas cerebrais, aumento na concentração de dopamina.
.
Para o organismo, em princípio, tudo o que traz bem-estar é bom e deve ser repetido.
Se não fosse assim, nós nos esqueceríamos de nos alimentar, de fazer sexo ou de procurar a temperatura mais agradável na hora de dormir.
.
No entanto, o abuso repetitivo, explica porque o fumante sai da cama atrás de um bar para comprar cigarro, o alcoólatra bebe no horário de trabalho e o craqueiro pede esmola para comprar a droga.
Por um capricho da natureza, entretanto, a estimulação repetida do centro do prazer pode provocar ativação irreversível do centro da busca, de modo que este permanece estimulado mesmo quando o uso da droga já não traz mais prazer nenhum.
Em outras palavras, o prazer repetido à exaustão pode disparar o centro da busca irreversivelmente.
.
O centro da busca assumiu o controle; obriga o dependente a ir atrás de um prazer que não existe mais.
Esse mecanismo neuroadaptativo, associado à tolerância que o organismo desenvolve a doses crescentes de qualquer droga administrada repetidas vezes, constrói a armadilha que aprisiona tantas pessoas no inferno da dependência química.
.
A primeira cerveja deixa o adolescente bêbado; depois de alguns anos, é preciso tomar meia dúzia para obter efeito semelhante.
A primeira cachimbada de crack tira de órbita e faz o ouvido zumbir durante meia hora, mas, após alguns dias de uso, o efeito dura menos de um minuto.
Pela mesma razão, todo usuário crônico de maconha se queixa equivocadamente de que não existem mais baseados como aqueles de antigamente.
.
Em estudos mostram que, por trás do consumo de drogas, das compulsões alimentares, sexuais ou de fazer compras, da cleptomania e do vício do jogo ou de fazer exercícios exageradamente, existe um mecanismo comum de neuroadaptação.
O Perigo da busca incessante e descontrolada do Prazer Compulsivo
.
Texto adaptado de Dráuzio Varella
Essa postagem faz parte da blogagem coletiva do Tertúlia Virtual
.

Comentários

€ster disse…
Oi Chris,

O prazer na dose certa é um elixir de longa vida,
do contrário, as consequências são desastrosas,

ótimo texto e participação nessa Tertúlia!

bjs meus,
Olavo disse…
Costumo dizer sempre que graças a deus não tenho vicio da droga pq senão já tinha morrido..
pq sou compulsivo demais..
Se como chocolate tem que ser a barra ou mais de uma..
se fumo são logo maços e maços e por ai vai..
Um excelente post bem informativo
Beijos
Oi Chris,

Ótimo texto e bela abordagem do tema da procura incnsável do prazer compulsivo.

O vício traz um prazer imediato que gera uma dependência em muitos casos eterna e sempre destritiva!

Abraços,
Fatima
Ooops!
...incansável...
...destrutiva...
Isa disse…
Conseguir a dose certa,aí estará,
quem sabe,o segredo do Prazer.
Beijo.
isa.
Spark disse…
Uma overdose de prazer as tuas palavras!!

Mto bom...

Bj
Maria de Fátima disse…
a linha estreita entre o parzer eo ilícito
Tatiana disse…
Eu aprecio muito a forma como o Dr Drauzio explica os assuntos... flui com grande naturalidade.
Muitas vezes prazeres começam como uma brincadeira e vão se agigantando tomando conta da vida das pessoas que despreparadas acabam se afundando neles.

Tudo na vida é preciso ter uma boa dose de equilibrio e bom senso.

Um super beijo com muito carinho para você que é tão especial no meu coração.
Vcs estão de parabéns pela participação dessa blogagem Tertúlia,todos os blogs que estou entrando hoje estão excelentes os textos.

Bom dia.

beijooo.
Vanessa disse…
Olá, tb estou na Tertúlia deste mês e vim conferir seu post. Belo texto!

Abraço
marie disse…
Há prazer que vira desprazer!
Beijo
Marie
tudo que é exagerado nos faz mal... mas com o perfeito equilibrio, podemos ter prazer nas coisas mais simples...
parabéns pelo belo texto!!!

bjocas
liliana disse…
Tudo o que é demais também faz mal!

Obrigada, foi um prazer ler este post.

Um abraço, Susana
roserouge disse…
Todo o prazer que se torna vício deixa de ser prazer...há que saber usar a cabeça! Obrigada pela visita! bj
Butterfly disse…
Tenho um verdadeiro prazer compulsivo pelo ... chocolate ! ;)

Bjinhos
Paulo Tamburro disse…
Conhecia o texto, mas reli.

O drauzio é uma das pessoas e medico mais sérios deste país.

Parabéns pela escolha do texto.
expressodalinha disse…
Um texto fantástico, absolutamente indispensável nesta Tertúlia. Aprendi imenso e isso dá-me imenso PRAZER. Mais, percebi porque fiz muito bem em deixar de fumar maconha aos 29 anos e porque larguei voluntariamente o álcool faz hoje 4 anos e 19 dias. Obrigado e parabéns. Grande articopação!
Serena Flor disse…
Sempre bom passar por aqui minha linda! Adorei sua participação...beijos!
ellen disse…
Chris,
Um post muito educativo. O PRAZER Compulsivo é sinal de patologia, e é claro, que só alguém com estes conhecimentos poderia escrever neste sentido. Parabéns por esta sua idéia baseada em Informação Educativa.

beijinho
jugioli disse…
O prazer e seus desmembramentos.
Uma ótima perspectiva que você nos traz.

Saber a dose certa, sempre uma busca.

@dis-cursos
FaBiaNa GuaRaNHo disse…
Iche!! Chris, o pior é que eu tenho um prazer compulsivo de... comprar.
Mas que mulher não tem não é?
Bela abordagem e obrigada pela visita.
bjinhos
Chris, você serviu-se de uma verdadeira sumidade do conhecimento, Dr. Dráuzio, para relembrar aspectos importantíssimos do prazer. O Doutor escreve com rara habilidade e só o fato de saber que o texto tem esta assinatura nos aguça a reflexão. Excelente.
Mírian Mondon disse…
Excelente participação Chris! Me acrescentou bastante!
Voltarei com certeza!
Adelino P. Silva disse…
Chris, excelente como diz você adaptação de texto para o Tertúlia. Um aula.
Grande abraço.
Nanda disse…
Coloquei um pouco disso no meu texto e vc é a segunda pessoa que vejo abordar o desejo pelo seu lado negro.

Gostei muito, vai lá ver o meu!

Bjs.
Nana Odara disse…
Olá...
Estou aproveitando a tertulia pra divulgar meu manifesto...
Beijinhos de baunilha...

Manifesto Nana Odara

A Via do Prazer

Declaro
solenemente
à partir de agora
que todos os seres humanos
devem viver unicamente
pelo e para o prazer...
Esse é o meu manifesto
talvez a minha grande contribuição
para a humanidade...
a via do prazer...
Todas as mulheres
tem o direito e a obrigação
de viver em prazer...
até pq a repressão do prazer da mulher
é um dos pilares do patriarcado.
Somente através do seu prazer livre
e irrestrito a mulher pode
ajudar a construir um
novo modelo social
melhor
mais interessante...
Para isso é necessário
cessar já
todas as formas de violência
consentidas ou não
silenciosas ou não
punivéis por lei ou não
todas as formas de violência
contra a mulher
contra todas as mulheres...
O prazer
subjetivo por natureza,
o prazer de cada um,
o prazer de todos...
A um só tempo,
emitido e recebido
sorvido
degustado deliciosamente devorado
doravante
por nós, integrantes desse manifesto,
canibais do prazer,
ou seja la qual for a alcunha
que nos agraciará o futuro...
O Prazer como antídoto social à violência
Todo o prazer
pelo fim de
toda a violência...
Segundo a Dianética,
o Prazer é a força motriz que anula o medo.
Portanto somente através do prazer
podemos anular os efeitos todos
da maior arma patriarcal
fundamentado e sacramentado em medos,
a violência.
E nós, seres humanos,
estamos naturalmente vocacionados
destinados e aptos ao prazer,
o prazer nos guia para a vida,
enquanto todo medo é o medo da morte.
Neste 2009 , divisor de águas,
defina agora, de que lado vc está...
Ou vc alinha comigo
na Via do Prazer...
ou definhará eternamente
nos porões fétidos de um
moribundo patriarcado...
Eu, Nana Odara
instauro a Era do Prazer!
Sigam-me os bons
(de cama, inclusive...)
Flavio Ferrari disse…
Texto sério, informação importante.
Eu vou colecionando vícios que me dão prazer e não fazem mal ...
Beijar, por exemplo.
Então, um beijo para você !
Jo. disse…
É, esta é a face má do PRAZER!!!
Também estou participando da tertúlia deste mês. Me visita tá?
Bjim.
Juliêta Barbosa disse…
Chris,

Que bela contribuição você nos deu com essas informações do grande Dr. Varella. Foi um prazer chegar até aqui.Obrigada.
Christi... disse…
Gente, eu tentei visitar todos, mas a minha conexão hoje estava péssima, só visitei um pouco mais da metade dos participantes desse Tertúlia cheio de Prazer...

Amanhã, visitarei todos os demais, como sempre gosto de fazer

Obrigada por tudo, to indo mimir, to batendo já a cabeça no teclado de sono.

Bjs gente, adoro vocês

Chris
luzdeluma disse…
Christi, perfeito o texto! Só queria complementar informando que já foi descoberto o gene que explica o porquê de algumas pessoas tornarem-se dependentes destas substâncias e outras não. O que explicaria, por exemplo, alguém beber compulsivamente e nao 'virar' alcoolatra em comparação à outras que mesmo bebendo esporadicamente possui forte tendência a se candidatar ao alcoolismo. Beijus
O prazer é encontrar o equeilíbrio e poder escolher o que é bom pra vc !!!
Bj, CON
Eduardo P.L disse…
A Ester tem razão, PRAZER tem limites! Além deles é problema na certa!

Obrigado por participar! Muito oportuna sua postagem!
Eduardo Santos disse…
Olá amiga. De facto, faz todo o sentido o seu texto, um prazer analisado sobre uma perspectiva menos habitual. O aspecto compulsivo quer seja de prazer ou de qualquer outro sentido de viver, nunca é aconselhável, o bom senso é a dose certa. Tudo de bom para si.
Nade disse…
Chris!
Você nos trouxe um belo post que mostra que existe uma linha tenue entre o bom e o ruim...
Show!
Bjs
Orgulho de Ser

Postagens mais visitadas deste blog

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Há para Todas as coisas, um Tempo determinado por Deus.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: . Há Tempo de nascer, e tempo de morrer; Tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou: . Tempo de matar, e tempo de curar: Tempo de derribar, e tempo de edificar: . Tempo de chorar, e tempo de rir: Tempo de prantear, e tempo de saltar: . Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: Tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar: . Tempo de busca, e tempo de perder: Tempo de guardar, e tempo de deitar fora: . Tempo de rasgar, e tempo de coser: Tempo de estar calado, e tempo de falar: . Tempo de amar, e tempo de aborrecer: Tempo de guerra, e tempo de Paz. . Eclesiastes 3:1-8
Fotografia de Carol Silveiro http://www.flickr.com/photos/carolsilvestre/2943859815/

Troca-se pintinho por garrafa...rs

Retrospectivasdeinfância... . Era uma vez... Um carroceiro que passava gritando na rua: _ Trocam-se pintinhos por garrafa !!!! _Panela velha, ferro velho e garrafão. _Um garrafão vale 1 pintinho !!! . Quando ouvíamos isso, saíamos correndo gritando: _Mãe !!!! Me dá uma panela velha, um garrafão pra trocar pelo pintinho !!! Saíam as crianças todas da rua, cheias de panela, garrafas e ferro-velho para trocar pelos lindos pintinhos coloridos, de todas as cores e todos piando ao mesmo tempo, pra felicidade geral da criançada. . Eo carroceiro, muito malandramente, pegava uma quantidade que valeria no mínimo !!! uns 4 pintinhos, e na troca, só nos davam 1 ou no máximo 2 pintinhos. Mas, como éramos crianças, e não entendíamos de economia, um peso e duas medidas ou coisa do gênero.... Saíamos felizes da vida, uns com menos pintinhos, outros com uma caixa de papelão cheias deles, pra enlouquecerem as mamães. rsrs E as mães em pânico !!!! _Onde vamos botar tantos pintos ????? . Arrumávamos uma gaiola de passar…