Pular para o conteúdo principal

Calculando seu Tempo de satisfação...


Um homem de negócios comprava pipoca de um ambulante de rua, todos os dias, depois do almoço.
Certo dia, chegou e encontrou o pipoqueiro fechando a sua barraca ao meio-dia.
_ Alguma coisa errada ? _ Perguntou.
Um sorriso enrugou o rosto curtido do homem.
_ De maneira nenhuma. Tudo bem.
_ Então, por que você está fechando a barraca?
_ Para poder ir para casa, sentar-me no meu terraço e beber chá com minha esposa.
O homem de negócios contestou:
_ Mas o dia está longe de acabar. Você ainda pode vender.
_ Não preciso _ respondeu o dono da barraquinha. _ Já ganhei o suficiente hoje.
_ Suficiente? Isso é absurdo. Você deveria continuar trabalhando.
O velhinho ágil parou e olhou para o seu visitante bem vestido.
_ E por que eu deveria continuar trabalhando?
_ Para vender mais pipoca.
_ E por que vender mais pipoca?
_ Porque quanto mais pipoca vender, mais dinheiro você ganhará. Quanto mais ganhar, mais rico vai ficar. Quanto mais rico ficar. Quanto mais barracas comprar, mais vendedores venderão o seu produto, e mais rico ficará. E quando você tiver dinheiro suficiente, e mais rico ficará. E quando você tiver dinheiro suficiente, poderá parar de trabalhar, vender as suas barracas, ficar em casa e sentar-se no terraço com a sua mulher e beber chá.
O homem da pipoca sorriu.
_ Posso fazer isto hoje. Acho que já tenho o suficiente.
Eu sou rico o suficiente _ Uma expressão à beira da extinção.
.
Trecho do livro Quebrando a Rotina (vivendo o melhor da vida) do autor Max Lucado

Comentários

Fernanda! disse…
Posso fazer isto hoje. Acho que já tenho o suficiente.Eu sou rico o suficiente _ Uma expressão à beira da extinção...

Essa frase me tirou arrepios..Perfeito!

Bjos de luz!
Acho que vou fazer algo semelhante agora, vou desligar o computador e dormir ao lado do meu marido. Que fique os trabalhos a serem feitos, amanhã ou depois eu faço isso.
KG disse…
Christi,
A verdade é que com o passar do tempo, das rotinas, vamos perdendo o referencial... Não é mesmo?
Bela reflexão trazida!
Bjoo
Isa disse…
Chris,que bela lição.
Beijo.
isa.

Postagens mais visitadas deste blog

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Há para Todas as coisas, um Tempo determinado por Deus.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: . Há Tempo de nascer, e tempo de morrer; Tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou: . Tempo de matar, e tempo de curar: Tempo de derribar, e tempo de edificar: . Tempo de chorar, e tempo de rir: Tempo de prantear, e tempo de saltar: . Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: Tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar: . Tempo de busca, e tempo de perder: Tempo de guardar, e tempo de deitar fora: . Tempo de rasgar, e tempo de coser: Tempo de estar calado, e tempo de falar: . Tempo de amar, e tempo de aborrecer: Tempo de guerra, e tempo de Paz. . Eclesiastes 3:1-8
Fotografia de Carol Silveiro http://www.flickr.com/photos/carolsilvestre/2943859815/

Troca-se pintinho por garrafa...rs

Retrospectivasdeinfância... . Era uma vez... Um carroceiro que passava gritando na rua: _ Trocam-se pintinhos por garrafa !!!! _Panela velha, ferro velho e garrafão. _Um garrafão vale 1 pintinho !!! . Quando ouvíamos isso, saíamos correndo gritando: _Mãe !!!! Me dá uma panela velha, um garrafão pra trocar pelo pintinho !!! Saíam as crianças todas da rua, cheias de panela, garrafas e ferro-velho para trocar pelos lindos pintinhos coloridos, de todas as cores e todos piando ao mesmo tempo, pra felicidade geral da criançada. . Eo carroceiro, muito malandramente, pegava uma quantidade que valeria no mínimo !!! uns 4 pintinhos, e na troca, só nos davam 1 ou no máximo 2 pintinhos. Mas, como éramos crianças, e não entendíamos de economia, um peso e duas medidas ou coisa do gênero.... Saíamos felizes da vida, uns com menos pintinhos, outros com uma caixa de papelão cheias deles, pra enlouquecerem as mamães. rsrs E as mães em pânico !!!! _Onde vamos botar tantos pintos ????? . Arrumávamos uma gaiola de passar…