Pular para o conteúdo principal

O Amor pelo Ensino...

Matar o sonho é matarmo-nos.
É mutilar a nossa alma.
O sonho é o que temos de realmente nosso,
de impenetravelmente e
inexpugnavelmente nosso.

................
Chegando de uma formatura maravilhosa, linda, de colação de 2ºgrau, no Colégio Pedro II, na Cidade do Rio, é impossível não se emocionar quando paramos pra ouvir as citações dos professores, paraninfos de suas turmas, e quão incrivelmente era o orgulho de poder se falar dessa instituição de ensino, com mais de 100 anos de tradição.
.
O sonho estampado nos olhos dos jovens formandos, os olhos molhados, os pais emocionados, e como os professores estavam encantadoramente enigmáticos em seus discursos, nervosos, vozes tremidas, mesmo eu sendo a fotógrafa de um dos formandos, tinha ora que eu parava o ofício de amiga, pra poder ficar admirada com a alegria do poder de se fechar etapas...
.
O Ensino é algo tão especial, e ouvir o Diretor de um colégio tão tradicional no Rio, contar a labuta que foi romber as barreiras do tradicional elitizada, e virem a formar uma turma em Niterói, a primeira a vencer a barreira da ponte.,
.
O contar de tantas dificuldades, de quantos prefeitos fizeram fitas prometendo apoio, e no real, nada aconteceu, nas goteiras a vencer, no calor a vencer de salas micro e mal ventiladas... dentre outras dificuldades, tradicional, por sua rigidez, qualidade e orgulho da instituição, mas com tantas dificuldades quanto as demais escolas públicas, não fugindo em nada, até dificultando, porque por muito nome ter, se obtém uma idéia errônea de que está necessitada de apoio e amor dos que nela se dedicam, professores, diretores, zeladores, ajudadores, enfim...
.
Eu praticamente estudei a vida inteira em escola particular, mas posso afirmar com toda minha convicção que quando fiz o segundo grau, em outra instituição antiga, que foi o I.E.P.I.C, em Niterói, foi quando mais aprendi, na vida, nas dificuldades de se ver obtenção de recursos, e a força de vontade de alunos que estavam ali pra poderem vencer, e a única opção era estudar, mas também abrangia uma gama de amor e respeito a tudo no entorno disso.
.
Como explicar o amor á Cecília Meireles, como explicar o amor pelas letras de Chico Buarque que tanto falavam e representavam uma época inteira de ditadura, Como explicar Paulo Freire, como explicar o por que de tanto amor por esses e por tantos... Como explicar pra alguém que não vivenciou o amor desses autores que não só eram escritores, mas amantes do ensino e da cultura ? Só sentindo com o coração, só lacrimando com seus textos, só sentindo o pulsar na própria veia.
.
Queria deixar escrito o meu honrado agradecimento aos meus professores, que ainda vivos estão em minha lembrança, cada um com seu mistério e particularidade...
O quanto eu admiro pessoas que fazem de seu ofício, não só seu ganha pão, mas a sua maior obra de arte, o amor de ensinar, independente de serem filhos de médicos, advogados, engenheiros, ou do pedreiro, do marceneiro, do zelador, do desempregado que não tem como pagar uma escola particular....
A escola pública deveria muito mais do que dar "abrigo", mas poder dar embasamento pra se fechar etapas e abrir pra vida real, com dignidade, trabalho e agradecimentos por ela existir.
.
Só um desabafo amigo aos meus amigos blogueiros, respeitando o fator profissão Meu querido Professor...
..........
Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.
Fernando Pessoa

Comentários

Fernanda! disse…
Essa é uma questão que já vem de séculos e parece que permanecerá pq não é conveniente para o poder ter pessoas bem informadas...

Essas emoções que vc citou de professores e alunos me lembraram de quando estava no ginásio, das nossas conquistas junto algumas propostas de mudar o ensino e a maneira de abordar certos assuntos.
Nossa! O dia da formatura realmente é o clímax, perfeito!

Torcer para que nossos filhos e a nova geração tenham mais acesso ao estudo.

Bjos e luz!
Vim agradecer suas visitas nos meus cantinhos,estou em falta com alguns amigos,mas correria de fim de ano vc entende?
Logo que passar vou ter mais tempo ai voltarei a visitar com mais freguência.
Farei mais um post antes do Natal,sabe amiga adoro meus blogs e amo todos os amigos que neles eu conquistei.
Um gde abraço,ótimo domingo para vc.

beijooo.
Isa disse…
Como me comovi com as tuas palavras.Texto maravilhoso,sincero,
saído do coração.
Feliz Natal.Tudo de bom para ti e para os teus.
Beijoo.
isa.
Yôguin disse…
Desta vez é a minha vez de retribuir o carinho Christi... este texto de Fernando Pessoa é magnifico e seu espaço é muito encantador e luminoso.

Obrigado por partilhar um pouco de si, por ligar sentimentos, pensamentos e pessoas com todos nós...

Grande beijo...
João

Postagens mais visitadas deste blog

Borboletas (Mário Quintana)

Borboletas
(Mário Quintana)

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é n…

Há para Todas as coisas, um Tempo determinado por Deus.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: . Há Tempo de nascer, e tempo de morrer; Tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou: . Tempo de matar, e tempo de curar: Tempo de derribar, e tempo de edificar: . Tempo de chorar, e tempo de rir: Tempo de prantear, e tempo de saltar: . Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: Tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar: . Tempo de busca, e tempo de perder: Tempo de guardar, e tempo de deitar fora: . Tempo de rasgar, e tempo de coser: Tempo de estar calado, e tempo de falar: . Tempo de amar, e tempo de aborrecer: Tempo de guerra, e tempo de Paz. . Eclesiastes 3:1-8
Fotografia de Carol Silveiro http://www.flickr.com/photos/carolsilvestre/2943859815/

Troca-se pintinho por garrafa...rs

Retrospectivasdeinfância... . Era uma vez... Um carroceiro que passava gritando na rua: _ Trocam-se pintinhos por garrafa !!!! _Panela velha, ferro velho e garrafão. _Um garrafão vale 1 pintinho !!! . Quando ouvíamos isso, saíamos correndo gritando: _Mãe !!!! Me dá uma panela velha, um garrafão pra trocar pelo pintinho !!! Saíam as crianças todas da rua, cheias de panela, garrafas e ferro-velho para trocar pelos lindos pintinhos coloridos, de todas as cores e todos piando ao mesmo tempo, pra felicidade geral da criançada. . Eo carroceiro, muito malandramente, pegava uma quantidade que valeria no mínimo !!! uns 4 pintinhos, e na troca, só nos davam 1 ou no máximo 2 pintinhos. Mas, como éramos crianças, e não entendíamos de economia, um peso e duas medidas ou coisa do gênero.... Saíamos felizes da vida, uns com menos pintinhos, outros com uma caixa de papelão cheias deles, pra enlouquecerem as mamães. rsrs E as mães em pânico !!!! _Onde vamos botar tantos pintos ????? . Arrumávamos uma gaiola de passar…